O Futebol é uma caixinha de surpresas

Como diz o ditado popular, o futebol é uma caixinha de surpresas.



















Nada poderia corroborar melhor essa tese do que o ocorrido nesta última quarta-feira, dia 4 de Maio de 2011.

O impossível, o impensável, o inimaginável aconteceu.

Todos os 4 times brasileiros que jogaram caíram. Estão fora da Copa Libertadores da América.

O Cruzeiro, considerado por críticos e jornalistas o melhor time do Brasil, tinha a situação mais confortável, ao vencer o Once Caldas (da Colômbia) fora por 2 x 1. Jogando em casa, o Cruzeiro se deixou tomar 2 x 0, e foi eliminado.

O Fluminense também tinha uma situação confortável. Havia vencido o jogo de ida no Engenhão pelo placar de 3 x 1, e poderia perder por até 1 gol de diferença pra se classificar. Mas perdeu por 3 x 0 para o Libertad, do Paraguai, de forma surpreendente.

O Inter havia empatado o primeiro jogo em Montevidéu contra o tradicional Penharol por 1 x 1. Em casa, o Inter vencia por 1 x 0 até o início do segundo tempo, quando tomou gol relâmpago em 15 segundos, e outro aos 4 minutos, decretando a virada e vitória do time uruguaio.

O Grêmio já havia complicado sua situação em casa. Após perder por 2 x 1 no Olímpico para o Universidad Católica do Chile, o time precisava vencer por 2 gols de diferença para se classificar. Mas voltou a perder por 1 a 0 e foi desclassifiacado.

Para o Santos, posteriormente farei uma análise detalhada do Once Caldas, nosso próximo adversário. Na teoria, é bem verdade que ficou mais fácil. Na prática, é melhor aprendermos a lição de nossos conterrâneos e não subestimar ninguém.

É importante frisar que o último ano em que somente 1 time brasileiro conseguiu se classificar para as quartas-de-final da taça Libertadores foi em 1.994, quando somente o São Paulo passou de fase.

Outra dado interessante: desde 1.991 não temos 1 time brasileiro semifinalista da Copa Libertadores. Ou seja, se o Santos não passar pelo Once Caldas, seria um novo vexame histórico para o futebol Brasileiro.

Na minha opinião, todas essas derrotas ocorreram porque os times brasileiros subestimaram, e muito, os times contra quem jogaram. Mas o que ninguém fala é do critério de classificação para a Libertadores de times provenientes de países que não Argentina e Brasil.

Vejam só: hoje o Brasil e a Argentina contam cada um com 5 vagas para a copa Libertadores. Agora, Chile, Colômbia, Paraguai, Uruguai, Venezuela, Peru, Equador, México e Bolívia contam apenas com 3 vagas, e essas 3 vagas vão para os verdadeiramente campeões desses países! Seja em seu torneio Apertura (inicial) ou Clausura (final) ou na copa de cada país. Enquanto no Brasil e na Argentina se classificam o 3º, 4º e 5º colocado do Campeonato Nacional, nesses países somente os campeões vão para a Libertadores, e depois os times brasileiros pensam que o jogo é moleza...

Em resumo: uma noite trágica para o Brasil na Libertadores.

3 comentários :

  1. Muito boa Análise, Alex! Parabéns! Vou te linkar.
    A pergunta agora é: ficou mais fácil ou mais difícil para o Santos?

    ResponderExcluir
  2. Desculpe, esse perfil Morena in translation é um perfil antigo. Quem postou fui eu, Olívia Andreolli, do blogsantista.com.br/olivia

    ResponderExcluir
  3. Sobre quem seria mais "fácil" Olivia, na teoria o Cruzeiro, na prática melhor sermos cautelosos, para não entrar com salto alto e bater de cara no chão, como fez o Cruzeiro...

    Farei um post sobre o Once Caldas nos próximos dias.

    ResponderExcluir