Cruzeiro 1 x 1 Santos















Em um jogo feio, Santos arranca empate no fim contra o Cruzeiro.

No primeiro tempo o Cruzeiro atacou e o Santos se defendeu, tentando sair no contra-ataque, assustando em poucas vezes, com Borges e Thiago Alves.

No segundo tempo, o time de Minas detinha muita posse de bola e era só ataque, enquanto o Peixe continuou tentando os contra-golpes, mas, sem criatividade, velocidade e técnica, o Santos raramente passava do meio de campo. Por sorte, no fim, em cruzamento de Felipe Anderson, Borges foi oportunista e balançou novamente a rede, fazendo seu terceiro gol em dois jogos.

O Santos iniciou a partida em um 4-3-3, formação teoricamente ofensiva mas que na prática mostrou-se ineficaz, com Aranha no gol, Bruno Aguiar e Vinícius Simon na zaga, Rafael Caldeira e Alex Sandro nas laterais, Rodrigo Possebon e Charles como volantes, Roger na armação, Thiago Alves e Rychelly pelas pontas e Roger centralizado no ataque.

Hoje não farei análises individuais, pois, em resumo, a equipe como um todo jogou muito mal, com poucas exceções: Aranha (melhor da equipe), Bruno Aguiar, Thiago Alves e Borges.

Com exceção de Aranha e Borges, todos os outros mostram-se muito distantes do nível técnico da equipe titular.

Então, vamos às notas:

Aranha. 9
Bruno Aguiar. 6,5
Vinicius Simon. 4
Rafael Caldeira. 5
Alex Sandro. 6
Charles. 4,5
Possebon. 5
Roger. 5,5
Richelly. 6
Thiago Alves. 6,5
Borges. 7,5

Walace. 4
Felipe Anderson. 6

Assista aos melhores momentos da partida: