Peñarol 0 x 0 Santos

Foi um jogo bonito de assistir e brigado até o fim.







No primeiro tempo, as equipes atacavam e defendiam, em um jogo aberto, surgindo várias oportunidades de gol. O Santos tentava pelo chão, enquanto o Peñarol apostava nas bolas aéreas, ambos sem sucesso.

No segundo tempo, essa característica continuou. Os times tocavam bem a bola e criavam muitas oportunidades. Saíam com perigo nos contra-ataques, o Santos com Danilo, Arouca, Neymar e Alex Sandro, e o Peñarol com Martinuccio, Mier, Corujo e Olivera. No final da segunda etapa, o Santos se fechou com mais um zagueiro, defendendo o bom 0 x 0 até o fim.

O Santos atuou em um 4-3-1-2, que não se modificou com a entrada de Alan Patrick, mas sim com a de Bruno Aguiar, formando um verdadeiro 5-4-1.

Análise Coletiva

Santos
O Santos marcava da intermediária para a defesa, apostando em erros de passe do adversário, que realmente ocorreram muitas vezes, proporcionando importantes contra-ataques para o Peixe. No final do jogo, a marcação santista se fechou na linha da grande área para defender o empate.

O ataque tinha por base o contra-ataque, sempre pelo chão, com toques de bola rápidos, triangulações e a ajuda do "elemento surpresa", que hoje foi Alex Sandro.

Peñarol
O Peñarol vivia de garra e vontade para vencer o jogo. Marcava forte no campo todo, de forma coletiva, e sempre que Neymar tocava na bola vinham 3 ou 4 pra cima dele.

Atacavam por meio de contra-ataques, bolas longas lançadas da defesa para o ataque, e cruzamentos na área pelo alto. Suas principais jogadas saíam dos pés de Corujo, Mier e Martinucchio, sempre procurando o grandalhão Olivera para finalizar.


Análises Individuais

Rafael. É indubitavelmente o camisa 1 santista. Foi seguro o jogo todo, mesmo em bolas difíceis, sempre bem colocado, com um ótimo reflexo, saindo do gol nas horas certas e mostrando muita coragem em divididas com zagueiros. Foi perfeito hoje.

Durval. Foi, no geral, muito bem, marcando de forma limpa e aproveitando-se de sua força física. Mas falhou feio no posicionamento em uma jogada no primeiro tempo que poderia ter resultado no primeiro gol da equipe uruguaia. Fora isso, jogou muito bem.

Bruno Rodrigo. Me surpreendeu, apesar do nervosismo. Não transmitia segurança, mas também não brincava. Marcou pelo alto Olivera, como queria Muricy, e a tática deu certo. Mas com a bola nos pés Bruno Rodrigo parecia sempre assustado, e metia um chutão pra frente. Quase marcou um gol de cabeça. Atuou bem.

Pará. Jogou muito bem no primeiro tempo e sumiu no segundo. Pará é um jogador rápido, até um pouco habilidoso, mas na hora do passe... se complica. Ajudou bastante na marcação no segundo tempo e pouco subiu. Regular.

Alex Sandro. Ótima partida fez esse rapaz, marcou bem e subiu bastante ao ataque, chutando com perigo ao gol, e cruzando uma bola na cabeça de Zé Eduardo. No entanto, cometeu uma falha de posicionamento que poderia ter resultado em um gol uruguaio, quando a zaga se adiantava para deixar Olivera impedido. Mas fez uma ótima partida.

Adriano. Corre muito, marca bem e joga mal com a bola nos pés. Anulou Martinucchio, o armador da equipe uruguaia, com precisão. Fez bem o seu papel.

Arouca. Tanto na marcação quanto ao puxar contra-ataques, Arouca foi essencial na equipe santista, pois é um jogador que se movimenta muito, tem ótima noção de posicionamento, além da força física, que o ajuda na marcação. Ótimo jogo do Arouca.

Danilo. Não sabe se posicionar e marca mal, mas teve extrema importância nos contra-ataques e em tabelas no ataque. Foi bem.

Elano. Hoje até correu bastante, mas errava muitos lançamentos. "Cadencia" bastante o jogo, até quando a situação necessita velocidade, e não lentidão. Ontem o Elano ajudou na marcação, e subiu pouco ao ataque, mas estava mais veloz que nos outros jogos. Razoável.

Neymar. Não foi genial como dele se espera mas foi fundamental nessa equipe, pois ajudava a criar espaços para seus companheiros, ao receber a marcação de 3 a 4 uruguaios. Participou do chute de Alex Sandro e ajudou a puxar alguns contra-ataques. Mas, no fim, preocupou-se mais em criticar a conduta do juiz que jogar bola (mesmo o juiz tendo injustamente lhe mostrado um cartão amarelo). Boa atuação.

Zé Eduardo. Foi taticamente importante, ajudando a equipe na marcação, mas na hora de finalizar... falhou feio. Teve uma chance clara de gol, pelo chão, e desperdiçou. E atacante Zé, vive de gol.

Alan Patrick. Entrando aos 30 do segundo tempo no lugar de Elano, a função do meia seria dar mais velocidade nos contra-golpes e segurar a bola no ataque no fim do jogo. Mas Alan perdia muitas bolas, e demonstrava vontade ao correr atrás para recuperá-las. Mesmo assim, não conseguiu cumprir esse papel. Razoável.

Bruno Aguiar. Entrou por pouco tempo e não comprometeu.


Notas

Rafael. 9
Durval. 7
Bruno Rodrigo. 6,5
Pará. 6
Alex Sandro. 8
Adriano. 7
Arouca. 7,5
Elano. 6,5
Neymar. 6,5
Zé Eduardo. 5,5

Alan Patrick. 6
Bruno Aguiar. 6

Veja os melhores momentos da partida:

4 comentários :

  1. parabéns pelo blog. admiro muito seus posts.

    achei que o Santos foi mal se julgarmos pelo nosso estilo de jogo, e depois que o Muricy chegou aprendemos a nos defender e com isso conseguimos trazer o 0x0 pra casa. e cá pra nós... poderia ter sido pior.
    #PraCimaDelesSantos

    ResponderExcluir
  2. Muito boa sua análise.

    Jogamos com maturidade e sem pressa. Não arriscamos em nenhum momento, mas sofremos os sustos normais de um jogo de final.

    Temos tudo para vencer. O Peñarol mostrou seu 100% e não é páreo para o nosso 100%.

    Léo, Jonathan e PH, e o Pacaembú, farão toda a diferença no jogo final. Somos muito superiores e venceremos se aplicarmos nossa capacidade em campo, no objetivo do gol, como é tradição no Santos FC.

    Parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  3. Hudson
    Agradeço a colaboração! Realmente, poderia ter sido pior, mas ao mesmo tempo poderia ter sido melhor. Se o Zé Eduardo tivesse marcado nas 2 oportunidades que teve, o Santos poderia ter vencido, ou nos chutes de longe do mesmo Zé Eduardo ou de Alex Sandro. Reconheço que o Peñarol poderia ter saído com a vitória, mas o Santos teve sim muitas oportunidades, e o jogo foi muito mais aberto que os outro. Gostei da postura do time. Abraço!

    JEF
    Assino embaixo suas palavras: a equipe jogou com calma e maturidade, e muito boa a observação: o Peñarol jogou completo, e o Santos com 4 reservas, e semana que vem entraremos em campo com o time completo. Os laterais titulares, Ganso e mesmo Edu Dracena (que no mínimo é mais seguro que Bruno Rodrigo) farão a diferença no final, pode apostar.

    Saudações santistas

    ResponderExcluir
  4. Com certeza poderia ter sido melhor... Acredito que o Zé nas chances que teve bateu bem na bola. mas ainda acho que ele precisa urgentemente de um banco pra voltar a ter gana por gols. Mas nessa altura do campeonato melhor pôr ele pra jogar pq ele já tem entrosamento. O Alex Sandro foi bem no ataque e razoavel na defesa. Só acho que o Santos deveria ter agredido mais o peñarol, tivemos chances de voltar pra casa com vantagem.
    Abraço... valeu pela resposta

    ResponderExcluir