Analisando a entrevista coletiva de Muricy Ramalho



Resumo da entrevista:

Muricy: - Não pode um time que disputa tudo ter um elenco tão reduzido quanto a gente tinha.

Tradução: A diretoria demorou muito para trazer reforços.


Muricy: - Chegaram bons jogadores e se tiver bom negócio no mercado também podem chegar mais.

Tradução: O treinador aguarda mais reforços.


Muricy: - O Santos ficou muito tempo sem jogar. Está  sobrando fisicamente, mas se chegar perto da competição (Mundial) seria possível dar folga a um ou outro jogador. 

Tradução: O técnico acredita que a melhor maneira de se preparar para o Mundial sera disputando forte os jogos do Campeonato Brasileiro. Ou seja, não vai ter descanso para ninguém! Certo ele.


Muricy: - Meu contrato é até a Libertadores do ano que vem, então não tem nenhuma chance de sair agora. Claro que, em termos de Seleção é uma outra coisa, mas a gente (ele) não esta pensando, porque, como conversei com o presidente a época (Ricardo Teixeira, presidente da CBF), o planejamento é o de continuar com o técnico até a Copa do Mundo.

Tradução: Se a Seleção Brasileira chamar, Muricy deixará o Santos. Esse era o meu medo.


Muricy: - Acho que o Neymar tem que escolher bem o time em que vai jogar. O Real Madrid hoje é um time tático, com muita gente no seu elenco, e o Neymar, pela maneira de jogar é um jogador técnico, não tático, e teria um pouco de dificuldade no Real Madrid. Já  no Barcelona é diferente. Eles tem característica de muita técnica, pura tecnica, que é muito parecido com os brasileiros, por isso os brasileiros se dão bem no Barcelona.

Tradução: No Real ele seria apenas mais um, enquanto no Barcelona teria grandes chances de se tornar um grande jogador.


Muricy: - O Mundial que disputou o Internacional contra o Barcelona era o mesmo caso. O Barcelona era disparado o favorito e perdeu. Portanto tudo pode acontecer. Mourinho trabalha bem mas a gente aqui também trabalha.

Tradução: Muricy quer destruir o Barça! 


Muricy: - Acho correto (o Edu Dracena querer ir para a Seleção). Acontece que... o jogador sabe a fase que está  passando, então começa a acreditar nas coisas. O Edu e o Durval estão passando uma grande fase e têm que pensar grande, tudo e possível.

Tradução: Eles podem pensar e sonhar o que quiserem, mas não serão convocados.


Muricy: - Acredito muito no futebol no campo, esse negócio  de "mais forte no papel" eu não levo muita fé. Prefiro ver no campo se esse time é melhor que o outro, vão ter que provar isso ainda. Futebol  é resultado e esse time ainda vai ter que provar isso.

Tradução: No Santos não tem estrela, mas somente jogadores que treinaram e vão treinar muito para permanecer onde chegaram. Nada de folga para a molecada!


Muricy: Espero que deixem nossos jogadores aqui agora, já usaram demais. O Santos continua, a gente precisa jogar, e eles tem que entender nossa situação. Se levarem outra vez nossos jogadores eles vão acabar ficando mais la do que aqui. A Seleção Brasileira eh importante mas  é um amistoso. Temos que entender o lado deles mas eles tem que entender também o nosso.

Tradução: CBF libere nossos jogadores dessa vez!


Muricy: - O Barcelona voltou a treinar agora, tem os mesmos jogadores e vai reforçar o time e tem um planejamento. Nós não sabemos nem o que vai acontecer semana que vem. Trabalhar no Brasil  é dificílimo. Por isso que eu digo que os técnicos europeus são bons, mas lá. Queria que eles passassem um tempo aqui para ver se eles são bons. Porque aqui o cara tem que ser bom para trabalhar.

Tradução: Sou melhor que Pep Gardiola.


Muricy: Tá muito chato esse negócio  de fair play. Antigamente não tinha nada desse negócio de fair play, o que tinha era o cara esperto dentro do campo.

Tradução: O futebol mudou muito.


Muricy: - Querem levar os jogadores? Então não tem jogo. Simples. Outra vez contra o Corinthians?


Tradução: Cacete CBF! ajudando o Corinthians de novo?


E você, torcedor santista, o que achou da entrevista?