Pré-jogo: Santos e Atlético-MG


O Santos entra hoje em campo as 21h (que horário safado hein...) contra o Atlético-MG.














Além dos habituais desfalques (Neymar, Ganso, Elano), Edu Dracena, com dores na coxa direita, e Léo, com sinusite, não enfrentam o Galo.

Em compensação, Felipe Anderson foi cortado na lista definitiva da Seleção Sub-20 e retorna ao Santos. 

Com isso, o time deve ser montado em um 4-3-1-2, com Rafael, Bruno Rodrigo, Durval, Leandro Silva (improvisado), Pará (ou pode ir para a lateral esquerda), Arouca, Danilo, Possebon, Diogo, Richelly e Borges.

Se eu fosse o técnico, jogaria em um 3-5-2, com Rafael, Bruno Aguiar, Bruno Rodrigo, Durval, Pará, Leandro Silva, Arouca, Danilo, Felipe Anderson, Thiago Alves e Borges.

A situação é realmente preocupante para as laterais e para o meio de campo.

Caso Leandro Silva ou Pará se machuquem, quem entraria? Os meninos da base, Geuvânio e Crystian, respectivamente.

E caso os machucados fossem Arouca, Danilo ou Possebon? Só consigo pensar em Charles... e ele foi negociado com o Cruzeiro, fato que o torna dúvida para a partida.

O Santos possui tantos problemas o último treino ocorreu com apenas 20 jogadores, 10 de cada lado (dentre esses 5 foram recentemente promovidos da base, logo após a Copa São Paulo).


Dorival volta à Vila Belmiro

O jogo marca a volta de Dorival Júnior à Vila Belmiro, após as conquistas de sucesso do ano passado e o emblemático caso de sua demissão (um dos poucos erros da direitoria, na minha opinião), agora comandando um outro alvinegro, de Minas.

O Atlético Mineiro vem à Santos com o time completo e animado com a última vitória, de 2 x 0, frente ao fraco América-MG.

O Galo é o 13º colocado, com 11 pontos, enquanto o Peixe ocupa a incômoda 16ª posição, com 8 pontos e dois jogos a menos que a equipe mineira.



Boa notícia

O volante Ibson, ex-Cruzeiro, atualmente no Spartak Moscou (Rússia), foi adquirido pelo Santos por R$ 4 milhões de euros. Cleiton Xavier, por outro lado, desistiu da negociação. O atleta chega para compor o meio de campo santista, hoje com Adriano, Arouca e Danilo como titulares, além de suprir a iminente saída de Danilo para os clubes do Porto ou Benfica (Portugal).