Santos B - uma excelente ideia

Visitando o blog do Ivan, deparei-me com uma magnânima ideia: a criação de um time B para o Santos.
















Uma equipe criada com um único ojbetivo: revelar jogadores para a equipe principal.

Palmeiras e Corinthians possuem seus times B, os quais disputam divisões inferiores do Campeonato Paulista, assim como o próprio Barcelona e o Real Madrid.

Ambos foram fundados, respectivamente, em 2000 e 2001.

Quase onze anos depois, por quê o Santos não cria um time B?

Nele atuariam jogadores jovens com potencial, maiores de 20 anos, mas que poderiam um dia ser úteis ao time principal, sem a necessidade de sua dispensa quando completassem 20 anos (salvo engano o Santos possui divisões de base somente até o sub-20).

Poderiam lá também ser testados os próprios jogadores da base santista, onde poderiam obter certa experiência profissional em partidas oficiais.

Novos jogadores poderiam ser testados no time B, tais como Vinícius Simon, Leandro Silva, Rodrigo Possebon, Victor Hugo, Breitner, Madson, Roger, Richelly e Moisés,  bem como outras revelações do Campeonato Paulista e de divisões inferiores, tais como o Brasileiro da série B, C e D.

Isso os ajudaria a sempre estarem em campo, jogando, evitando perderem ritmo com a falta de partidas decorrente dos constantes treinos e esquentamentos de banco de reserva.

Caso alguém despontasse, subiria à equipe principal.

Caso não deslanchasse, poderia ser vendido a times menores.


O único problema: R$

O único contra é o dinheiro que seria gasto com o time B.

Mas isso poderia ser contornado com determinadas regras.

Por exemplo, poderia-se fixar um salário teto de R$ 10 mil para os atletas do time B, os quais viajariam de ônibus, permanecendo em hotéis medianos.

Nada mal para um jogador de futebol que pretende ascender na carreira.

O que acham?