Análise: zaga

(a partir de hoje iniciarei uma série de artigos visando comparar as estatísticas entre os jogadores santistas nas diversas posições em que atuam, uma por uma, atleta por atleta. Comecei pela posição de zagueiro, uma vez que a de goleiro, pela falta de sequência dos reservas Aranha e Vladimir, não poderia ser estimada com precisão. Divirtam-se!)

































Edu Dracena, Durval, Bruno Aguiar ou Bruno Rodrigo?

Utilizando uma ferramenta do site globoesporte.com, comparei as estatísticas dos zagueiros santistas.

Entre Dracena e Durval, o vencedor na comparação é o segundo, pelas seguintes razões:
- recebeu pouquíssimos cartões amarelos durante os 23 que disputou no Campeonato Brasileiro, e até agora não foi expulso nenhuma vez.
- comete quase duas vezes menos faltas que Dracena.

OBS: Durval erra muitos passes pois quase todas as jogadas santistas são iniciadas pelo lado esquerdo, pela ligação Durval --> Léo --> Neymar. Além disso, tenta muitos lançamentos à la Gérson, que frequentemente dão errado.




























E entre os reservas Bruno Rodrigo e Bruno Aguiar, quem ganha na estatística?

O careca Bruno Rodrigo, mesmo este errando grande quantidade de passes, característica que não é seu forte, e recebendo quase que 1 cartão amarelo a cada 2 partidas.

Claro que a comparação abaixo não leva em conta o quesito velocidade, critério segundo o qual Bruno Aguiar leva vantagem.


























E será que Edu Dracena poderia perder a posição para Bruno Rodrigo?

Na estatística, pelo menos, a resposta é positiva.

A única exceção fica por conta da segurança demonstrada pela experiência de Dracena, apontada pela qualidade de seu passe, diferentemente do zagueiro reserva.



























E quanto a Durval, poderia este perder posição para Bruno Aguiar?

A comparação indica que não.



























O que falta então para nossos zagueiros titulares se tornarem tão bons quanto os melhores do campeonato?

Primeiro, aumentar substancialmente o número de bolas roubadas, estatística que demonstra uma maior participação do jogador durante o jogo.

E segundo, melhorar a eficiência no ataque, em relação principalmente às finalizações. Apenas subir para cabecear bolas lá na frente não dá. É preciso dar resultado, ou seja, que essas chances sejam convertidas com maior frequência em gols, evitando subidas desnecessárias e perigosas.

A velocidade é um caso perdido, mas ela pode ser minimizada com correto posicionamento e técnica apurada, características que se traduzem em mais constantes roubadas de bola.



























Só para constar: a altura dos zagueiros.

Edu Dracena: 1,87cm
Durval: 1,85cm
Bruno Rodrigo: 1,86cm
Bruno Aguiar 1,86cm

Até a próxima!