Marcelo Bielsa: porquê o Santos deve trazê-lo

Marcelo Bielsa El Loco
















É consenso entre os santistas que o novo técnico do Santos Futebol Clube deve ter características diametralmente opostas às de Muricy Ramalho.

Cito 4 características que considero essenciais para o novo treinador santista:
1) Respeito ao DNA ofensivo;
2) Saber trabalhar com a base;
3) Possuir conhecimento tático moderno;
4) Saber trabalhar com o elenco que tem em mãos.

Lembro ainda que o Santos perdeu muita "mídia" com a saída de Neymar.

Quem reuniria todas essas características?

Marcelo Bielsa.

Ou, como alguns preferem, El Loco Bielsa.

Pediu 11 milhões por ano?

Que tentem negociar um valor menor, e que paguem!

Se Muricy ganhava 700 mil por mês e não fazia quase nada por aqui, vale pagar um pouco mais caro por outro treinador, principalmente pelo retorno da mídia e valorização da base que o clube terá daqui pra frente (o que implica também na elevação do valor de mercado dos jovens da base).

Alguns falam que seria um risco trazê-lo, mas continuo pensando que o risco é não trazê-lo!

Tragam Bielsa, segurem Arouca e aguardemos o retorno de Giva!

Bola pra frente Santos!


Perfil

Hoje com 57 anos, Bielsa começou sua carreira de treinador em 1988, no juvenil do time argentino Newell's Old Boys, onde conquistou 3 Campeonatos Argentinos (1990, 1991 e 1992), uma Copa da Argentina (1992), uma Copa Merconorte (1991)  e um torneio da AFA (1992).

Depois do início de trabalho no clube argentino, El Loco seguiu para o México, onde treinou o Atlas (1992-1994) e o América (1995-1996), sem conseguir títulos para os clubes.

Do México, pegou o avião de volta para a Argentina, onde assumiu o Vélez Sarsfield, clube que levaria a ser Campeão Argentino em 1998.

Ainda em 1998 iniciaria sua primeira experiência de treinar um time europeu, o Espanyol, experiência que não duraria muito tempo, pois naquele ano seria chamado para dirigir a Seleção Argentina.

Bielsa treinou a Seleção Argentina de 1998 a 2004, fazendo a Seleção jogar um futebol coletivo, ofensivo e envolvente, que lhe rendeu a 1ª colocação com folga nas eliminatórias para a Copa do Mundo e 2002, competição na qual a Seleção seria incrivelmente eliminada ainda na fase de grupos.

Em 2007, assumiu a Seleção do Chile, revolucionando o futebol chileno, ao classificar o Chile em 2º lugar nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010, apenas um ponto atrás do Brasil, e bem à frente da Argentina, Copa em que seria eliminado nas oitavas-de-final contra o Brasil, jogando um futebol ofensivo.

No ano de 2011, assume o Athletic Bilbao, clube tradicional espanhol que só aceita jogadores nascidos no pequeno País Basco. Com o material humano que possuía, levou o pequeno Athletic às finais da Liga Europa e Copa do Rei, eliminando gigantes como Manchester United, Schalke 04 e Sporting Lisboa, com direito até a vitória na casa do Manchester, por 3 x 2.

No entanto, perdeu ambas as finais, para Atlético de Madrid e Barcelona, respectivamente, os dois pelo placar de 3 x 0.

Na temporada 2012/2013, após a venda dos principais jogadores do Athletic na temporada passada, decepcionou, terminando o campeonato com o clube na 12ª posição.


Características

Todo os seus times sempre tiveram como principais características: o jogo ofensivo, a intensidade do futebol coletivo e o forte trabalho com a base.

O técnico deixou saudades por onde passou (os torcedores do Athletic Bilbao não queriam sua saída).

Como ponto negativo, carrega uma péssima relação com os dirigentes dos clubes e Seleções por onde passou.

Pep Guardiola, por muitos considerado o melhor treinador do mundo, disse se inspirar nos métodos de Bielsa, tido como seu mentor.


Método Bielsa

Nos vídeos abaixo, podemos observar como Bielsa treina seus jogadores: