Admirável Peixe Novo

Análise Tática Santos de Claudinei
Estou empolgado com esse time!

A parada da Copa das Confederações beneficiou, e muito, o Santos.

Claudinei tem todos os méritos: soube montar, treinar e preparar o time durante a pausa.

Vencemos o São Paulo fora de casa, empatamos com o Crac na Vila e goleamos a Portuguesa.

Mas não são os resultados que chamam atenção, mas sim as atuações!

Agora o santista pode afirmar: temos um time.

Um time de meninos, em formação, e por isso irregular.

Mas que joga pra frente, com vocação ofensiva, e recheado de meninos da base bons de bola, como é tradição nas canteiras praianas.

Claudinei Oliveira
Fonte: divulgação Santos FC/Ricardo Saibun

Aranha tem totais condições de substituir Rafael à altura! Não me parece mais aquele da época em que foi contratado pelo Santos (3º goleiro do Atlético Mineiro, que falhava frequentemente quando exigido). Parece seguro e capaz de dar conta do recado.

Edu Dracena e Durval seguirão atuando juntos até o final do ano, quando Durval baterá asas para o Sport e o menino Gustavo Henrique começará a brilhar na zaga santista.

Léo agora sofrerá forte concorrência do contratado Eugenio Mena, titular da Seleção Chilena, mas tende a seguir como titular da posição, revezando com o chileno.

Galhardo deverá naturalmente perder posição para Cicinho, o promissor lateral/volante contratado da Ponte Preta.

Arouca, Cícero e Leandrinho deverão seguir no meio campo. Arouca na função de primeiro volante, na qual brilhou em 2010. Cícero atuando como segundo volante, marcando, armando e atacando, como é sua característica. Leandrinho, por sua vez, fará a função que Elano não fez em 2011, marcando com eficiência ao lado da dupla de volantes e saindo para o jogo, como é sua característica, aparecendo na frente como elemento surpresa.

Leandrinho e Alan Santos
Fonte: divulgação Santos FC/Ricardo Saibun



Montillo finalmente parece ter entendido que, com a saída de Neymar, precisará assumir o posto de líder técnico da equipe. Com a mudança de posicionamento promovida por Claudinei, o argentino agora passa a jogar não só como um meia armador, mas principalmente como um segundo atacante, o eixo sobre o qual giram a maioria das jogadas santistas, com o auxílio de Cícero, Leandrinho, Neílton e William José.

Neílton me lembra muito Neymar. Não só pela aparência, mas também por seu jeito descontraído, alegre, pelo estilo de driblar e de finalizar. Tem tudo para ser a próxima estrela dessa nova geração de meninos, ao lado de Leandrinho, em quem aposto muito.

Neílton
Fonte: divulgação Santos FC/Ricardo Saibun

William José, apesar de voluntarioso, é muito fraco. Deverá naturalmente perder a posição para Giva, este sim muito mais jogador que o ex-gremista.

Gabriel Gasparotto, Gustavo Henrique, Jubal, Emerson Palmieri, Crystian, Alison, Alan Santos, Leandrinho, Pedro Castro, Neílton e Giva.

Um futuro promissor aguarda este Admirável Peixe Novo!

Neílton contra Portuguesa
Fonte: divulgação Santos FC/Ricardo Saibun


2 comentários :

  1. Grande amigo, discordo com relação a achar que o time com Galhardo, Edu, Durval e Léo vai nos levar a algum lugar nesse brasileiro, é uma defesa forte para o rebaixamento.Quando entra Jubal ou Henrique, que são as melhores crias dessa base atual,ai sim as coisas melhoram um pouco, existe uma compensação positiva no grupo e conseguimos pelo menos não tomar gols.Com relação aos meninos, faltaram: Léo Cittadini,Lucas Octávio, Alison, e Yuri, que inclusive nem entrou nessa turma também, podem se incluir tranquilamente na sua lista. No meu blog cito o jogador Alemão, um ídolo esquecido entre a geração do Robinho e a do Nei,como possibilidade de contratação.Grande abraço.LR

    ResponderExcluir
  2. Tudo bom Luiz? Acho razoável manter a dupla Edu e Durval até o final do ano (no máximo quem sairia seria Durval, para a entrada de Neto ou Gustavo Henrique). Esses meninos que você citou também são muito bons de bola! Apenas citei 11 exemplos da nova boa safra santista! Recontratar o Alemão? Acho difícil...

    ResponderExcluir