Pré-jogo: Barcelona x Santos

Santos x Barcelona



















Hoje o Santos não passará vergonha!

Vencendo, empatando ou perdendo, dessa vez o Santos irá jogar, e não só olhar.

Claudinei durante a semana promoveu vários treinamentos, visando justamente “travar” o tiki-taka barcelonista, trabalhando situações de marcação sob pressão, linha alta de impedimento (o que é eficiente, se bem executada, mas um desastre, se mal feita) e contra-ataques rápidos pelos flancos, com Neílton e Léo, Thiago Ribeiro e Galhardo.

Até a formação tática do Santos espelha a do Barcelona.

O Santos montado por Claudinei joga em uma espécie de 4-3-3, sustentado atrás por Dracena, Durval, Léo e Galhardo, plantando Arouca como primeiro volante, Cícero como segundo volante e Leandrinho como uma espécie de terceiro volante, pela direita, com mais liberdade. Montillo pelo meio, Neílton pelo flanco esquerdo e Thiago Ribeiro pelo flanco direito completam o poderio ofensivo.

A ideia de Claudinei é marcar em pressão no campo de defesa do Barcelona, forçar seu erro de passe, retomar a bola e partir em rápidos contra-ataques pelos lados do campo.

O Bayern de Munique fez isso contra o Barca na Champions League, e funcionou.

Mesmo sem a técnica refinada e o vigor físico dos alemães, o Santos tentará enfrentá-los de igual.

O Santos possui uma grande vantagem: os principais jogadores do Barcelona estão voltando de férias, ainda despreparados fisicamente, enquanto os meninos da Vila encontram-se no meio da temporada.

Ao contrário de Muricy, Claudinei não mostrou respeito excessivo à camisa do Barca, nem afirmou ser impossível vencê-los. Treinou bastante a equipe e elevou a moral dos meninos.

Juntando todos esses ingredientes, é possível, sim, acreditar!

O Santos, hoje, tem tudo para sair do Camp Nou aplaudido.