Santos 2 x 1 Criciúma - rumo ao G4!

William José




















Análise tática. O Santos começou, como é tradicional com Claudinei, jogando no 4-3-1-2, com 3 volantes (Arouca, Renê Jr. e Leandrinho), um meia armador e falso nove (Montillo), um atacante pelas pontas (Thiago Ribeiro) e um centroavante (William José). No segundo tempo, Giva entrou no lugar de William José, alterando um pouco a parte tática, pois Giva entrou para jogar na ponta direita. Renato Abreu entrou no lugar de Renê Júnior, sem nada acrescentar, e Pedro Castro idem, no lugar de Montillo, sem alterar taticamente a equipe.

Analisando os gols. No gol do Criciúma, a falha principal foi de Aranha, que não saiu para cortar o perigoso lançamento de falta na área santista.

Análise do goleiro. Aranha salvou o Santos no primeiro tempo, defendeu por sorte uma cobrança de falta no segundo tempo, mas aceitou a outra. Em geral, uma boa atuação.

Análise da zaga. Edu Dracena e Gustavo Henrique são a dupla ideal de zagueiros desse time. Hoje, contra um ataque fraco, devo reconhecer, não deixaram passar nada, nem por cima nem por baixo. Destaque para Gustavo.

Análise das laterais. Irregular, Cicinho hoje resolveu jogar bem, arriscar lançamentos e subir bastante ao ataque. Por outro lado, Mena deixou a desejar mais uma vez, deixando a torcida com um pé atrás sobre seu real futebol.

Análise do meio. Arouca vem readquirindo a forma física, e atuou melhor hoje que nos outros jogos. O futebol de René Júnior sumiu, jogador que agora limita-se a marcar e rebater bolas. Leandrinho foi bastante voluntarioso no primeiro tempo, mas cansou e saiu no segundo. Montillo mostrou boa técnica, mas por conta da volta de lesão ainda está fisicamente inferior aos demais.

Análise do ataque. Thiago Ribeiro foi eficiente e bastante participativo, enquanto o tecnicamente fraco William José também foi capaz de marcar o seu. No final do jogo, Giva, ao substituir William José, deu mais mobilidade e técnica ao ataque, mas perdeu gol incrível na frente do goleiro catarinense.

Thiago Ribeiro
Chuteira de ouro. Gustavo Henrique. Não marcou gols, não deu assistência, mas foi essencial na retaguarda santista, marcando e desarmando, ao lado de Edu Dracena. Um grande futuro aguarda este ótimo defensor.

Chuteira de prata. Thiago Ribeiro. Marcou o primeiro gol santista na partida, e esteve sempre presente nas jogadas mais perigosas de ataque, inclusive desperdiçando muitos gols.

Chuteira de bronze. William José. Marcou o segundo gol santista, e foi só.

Troféu perna-de-pau. Eugenio Mena. Quando foi contratado, o torcedor santista esperava muito mais de seu futebol. Mas a cada jogo vem se mostrando um bom marcador, mas uma péssima opção ofensiva (sempre cruza fraco e errado).

Notas.

Aranha. 4,5
Edu Dracena. 6,5
Gustavo Henrique. 7,5
Cicinho. 6,5
Mena. 4
Arouca. 5,5
René Júnior. 3,5
Leandrinho. 5
Montillo. 6
Thiago Ribeiro. 7
William José. 6,5

Giva. 5,5
Renato Abreu. 5
Pedro Castro. sem nota

Claudinei Oliveira. 7