Santos 0 x 0 Internacional - deu sono

Bruno Peres


Análise geral. Em resumo, um jogo tecnicamente fraquíssimo, de duas equipes que, em tese, contam com bons jogadores, mas que na prática apresentam um futebol mediano para ruim.

Análise do goleiro. Aranha foi seguro, não comprometeu, e saltou em todas as bolas que foram na direção de seu gol.

Análise da zaga. A dupla de zaga não comprometeu, mas pouco trabalhou, com destaque para o jovem Gustavo Henrique.

Análise das laterais. Consigno meus parabéns aos laterais santistas! Foram os melhores em campo. Bruno Peres foi o melhor em campo, aparecendo bem nas jogadas ofensivas e não deixando espaços atrás. Emerson também teve grande destaque, com intensa participação ofensiva e bom trabalho defensivo.

Análise do meio. Alison, Arouca e Cícero atuaram de forma regular, sem grande destaque para nenhum deles. Todos foram bem na marcação, mas pouco participativos no ataque.

Análise do ataque. Thiago Ribeiro não pegou na bola e Everton Costa, apesar de mais participativo durante o jogo, perdeu o imperdível gol da vitória.

Substituições. Na metade do segundo tempo, Claudinei sacou o ineficiente Thiago Ribeiro para a entrada do também apagado Neílton.

Chuteira de ouro. Bruno Peres. Grande surpresa da noite, foi o melhor santista em campo, não permitiu avanços do Internacional, desarmou com segurança, sofreu muitas faltas e apresentando-se sempre bem no ataque.

Chuteira de prata. Emerson. O lateral-esquerdo santista vindo da base não desperdiçou a oportunidade e mostrou serviço, barrando o ataque colorado e subindo bastante ao ataque, com boas arrancadas e chutes a gol.

Chuteira de bronze. Aranha. Sempre seguro, é dono da grande área, cortando escanteios e faltas cruzadas na meta santista. Excelente e barata contratação que agora rende frutos.

Troféu perna-de-pau. Everton Costa. De herói a vilão em poucos dias... não fez aquilo que todo jogador da sua posição deve fazer: gols. Perdeu um gol fácil, simples, imperdível, ao final da partida, por querer dominar a bola de forma juvenil, primária, impensada. Menção honrosa a Thiago Ribeiro, que não pegou na bola.

Lições para o próximo jogo. Apesar do gol contra a Ponte Preta, Everton Costa continua sendo uma péssima opção, assim como Willian José. Com Giva machucado, Neílton com problemas contratuais e Gabriel na seleção brasileira sub-17, realmente não havia muito para Claudinei fazer. Victor Andrade talvez possa ser uma opção para o próximo jogo (lembrando que no final do ano passado formou boa dupla com Neymar).

Notas.

Aranha. 6,5
Edu Dracena. 5,5
Gustavo Henrique. 6
Bruno Peres. 7
Emerson. 7
Alison. 5,5
Arouca. 5
Cícero. 5
Montillo. 6
Thiago Ribeiro. 0
Everton Costa. 0

Neílton. 0

Claudinei Oliveira. 5

Comente!