Vargas e Bruno César: contratações à vista

Vargas e Bruno César no Santos


Dois nomes foram abertamente ventilados na Vila Belmiro nas últimas semanas.

Duas possíveis contratações para 2014.

Contratações pontuais, para posições carentes do time.

Um meia armador e um atacante pelas pontas.

Bruno César (24 anos) e Eduardo Vargas (23 anos).

Jogadores que ocupariam as posições de Montillo (que precisa de um substituto à altura) e Everton Costa.

Com a palavra, Zinho, gerente de futebol do Santos:

"São nomes que me agradam muito. São excelentes jogadores, que já são realidade e não tremem em vestir a camisa do Santos. Vamos ver se tem condição de trazer. Não só eles como também outros nomes que analisamos no mercado. Não pode ficar só no plano A, temos de ter o B, o C. Eles interessam, mas não estamos dialogando com eles".

A princípio me parecem boas opções de contratações.

Negociações difíceis, mas possíveis.

Desde que a diretoria santista não faça como fez recentemente com Romarinho, Roni, Everton Ribeiro, Rodriguinho...


Eduardo Vargas


Vargas La U















O chileno iniciou sua carreira no Cobreloa, do Chile, mas começaria a chamar atenção do mundo ao se transferir para a Universidade de Chile, clube com o qual em 2011 conquistou a Copa Sul Americana de maneira invicta, e jogando um belo futebol, sob o comando de Jorge Sampaoli, marcando dois gols na final e sendo eleito o melhor jogador da competição, e o segundo melhor da América, atrás apenas de Neymar.

Nesse período, começou a ser convocado seguidamente pela seleção chilena, sempre com grande destaque.

Em dezembro de 2011 foi contratado pelo Napoli por 18 milhões de dólares, clube no qual não faria grande temporada no ano seguinte.

Em baixa na Europa, Vargas foi procurado e contratado por empréstimo no início de 2013 pelo Grêmio, clube pelo qual vem atuando desde então (43 partidas e 10 gols).

Há 10 dias, um dirigente do Grêmio declarou à imprensachilena que seria “impossível” manter Vargas em Porto Alegre em 2014, por conta do interesse do Napoli em reintegrá-lo a seu elenco para a próxima temporada.

Em campo, Vargas ganhou espaço no Grêmio e atualmente é titular, devendo começar jogando contra o Corinthians, na quarta-feira, pelas quartas-de-final da Copa do Brasil.

No último amistoso de sua seleção, contra a forte Espanha, Vargas marcou 2 gols, que resultaram em um empate com a Fúria.

Ontem, novamente um dirigente gremista declarou que o Napoli “dificilmente emprestará Vargas novamente”.

Mas ainda há esperança, visto que a vontade do jogador pode ser determinante para uma permanência no Brasil em 2014, tendo em vista a proximidade com a Copa do Mundo por aqui.

Segundo apurado hoje pelo Uol Esporte, Vargas teria demonstrado a Eugenio Mena desejo de atuar no Santos, clube pelo qual atua o lateral chileno.

OPINIÃO: contratar Vargas é um excelente negócio. Por empréstimo ou em definitivo, o chileno traria grande qualidade à ponta direita santista, posição onde brilhou nos tempos de Universidad de Chile. Dá para sonhar em um trio de ataque formado por Montillo, Vargas e Thiago Ribeiro. Trata-se de um investimento certo, seguro e proveitoso.


Bruno César


Bruno César Benfica













O meia despontou no futebol brasileiro em 2010, quando brilhou na campanha do Santo André, vice-campeão do Campeonato Paulista, na final contra o Santástico time daquele ano.

Em seguida, o “chuta-chuta” transferiu-se para o Corinthians, onde conquistou o Brasileiro de 2011, sendo em seguida vendido ao Benfica por 5 milhões de euros.

No clube luso o meia conquistou o Campeonato Português e a Taça de Portugal da temporada 2011/2012, chegando a ser convocado pela Seleção Brasileira, onde vestiu a camisa 10 do eterno Pelé.

No ano seguinte, vivendo um péssimo momento no Benfica (na reserva, jogando apenas 14 jogos na temporada e sem marcar nenhum gol), Bruno César foi vendido em janeiro de 2013 ao Al Ahli, clube da Arábia Saudita, por 5,5 milhões e euros, seduzido por um salário de R$ 6,8 milhões por temporada, onde permanece até então.

Jogando pelo time árabe, Bruno César se destacou na Liga dosCampeões Asiática, com gols e assistências, e mantendo a invencibilidade de seu time no campeonato nacional árabe.

O meia armador já havia sido procurado pelo Santos em junho, durante a Copa das Confederações, mas não chegaram a um acerto salarial (Bruno César ganha cerca de R$ 600 mil mensais no Al Ahli).

Procurado no dia 14 de outubro pelo jornal A Tribuna, Bruno César afirmou o desejo de retornar ao Brasil: “O desejo de voltar está nítido, não só pra mim, como pros meus empresários. Pra mim, é só questão de sentar, fazer um acordo com os times interessados e tentar o retorno o mais breve possível. Saíram algumas matérias que teve interesse do Santos pra 2014. Ainda é um pouco cedo, a janela ainda não abriu, falta muito tempo, mas a gente fica feliz que houve esse interesse. No começo do ano teve muita especulação, mas não chegou uma proposta concreta diretamente pro meu clube na Arábia Saudita”.

OPINIÃO: Bruno César me parece uma contratação cara e arriscada que não vale a pena investir, apesar da carência de um meia armador com qualidade para substituir Montillo. O meia saiu do Corinthians contestado, viveu em 2012 uma crise técnica no Benfica e joga há quase 1 ano na Arábia Saudita, local onde os jogadores perdem ritmo de jogo e “desaprendem” a jogar futebol. Não arriscaria.