Cícero: mais respeito com o Santos

foto: divulgação Santos FC/Ricardo Saibun


Cícero pode deixar o Santos.

"Independentemente de estar feliz, ou não. Sempre quando vocês escutaram que tinha algo pintando de lá para cá, o Santos não se pronunciou direito, mas eu independentemente disso fiz o meu melhor e, agora, em dezembro, só Deus sabe o que pode acontecer. Independentemente de estar satisfeito ou não, sempre procuro colaborar. Em dezembro não sei o que vai acontecer, vou deixar na mão do meu empresário para ele resolver" – Cícero

Por mais absurdo que pareça, o destaque e artilheiro do Santos nessa temporada, que jogou 66 dos 69 jogos da equipe no ano, marcando 21 gols, pode deixar a Vila Belmiro em 2014.

Ontem, em entrevista coletiva, Cícero pediu valorização para seguir vestindo a camisa do alvinegro, com quem tem contrato até dezembro de 2014.

Cícero, hoje com 29 anos, quer um contrato mais longo para a sua carreira.

Os dirigentes santistas já sentaram para conversar com o empresário de Cícero, Eduardo Uram, mas não chegaram a um consenso. Nova reunião está agendada para dezembro.

Com a palavra, Cícero:
- Valorização todo jogador pensa. Estou feliz aqui, mas lógico que a gente espera resolver algumas situações que estão pela metade.
- Conversaram (empresário e diretoria), mas não chegou em um denominador comum. Isso não foi por questão nossa. Foi por questão da diretoria, que resolveu conversar em dezembro.
- Foi o melhor ano da minha carreira. Reconheço o carinho do torcedor, estou feliz e tenho vontade de permanecer, mas não depende só de mim. Em dezembro, só Deus sabe o que pode acontecer.

Em agosto, o camisa 8 santista recebeu intensa sondagem de Internacional e do clube alemão Borussia Mönchengladbach, mas as propostas foram rechaçadas pela diretoria santista.


OPINIÃO

Falta bom senso às duas partes, principalmente a Cícero.

Cícero, como ele mesmo definiu, viveu no Santos o melhor ano de sua carreira, onde foi valorizado e onde foram dadas amplas oportunidades para ele mostrar seu futebol (principal problema no São Paulo).

Justamente pensando nisso, assinou contrato de 2 anos com o Santos, recebendo o salário que firmaram em contrato, que ele mesmo concordou e assinou.

Além disso, o que Cícero ganhou com o Santos? Nada.

Apenas 1 ano no clube e já pede valorização, ainda com 1 ano de contrato a cumprir? Um pouco absurdo.

Por isso, falta bom senso à Cícero.

À diretoria santista cumpre apenas a obrigação de não perder o jogador, destaque do time na temporada, mas em seus próprios termos.

O jogador quer um contrato mais longo? Podem fazê-lo de olhos fechados, valerá a pena, mas sem aceitar pagar salários absurdos para um volante, que, diga-se de passagem, já ganha muito bem.

Cícero, tenha mais respeito com o clube que te tirou da reserva do São Paulo e lhe deu oportunidade para viver o melhor ano da sua carreira.