Goiás 0 x 3 Santos - honrando o manto

Montillo marca contra Goiás
foto: Carlos Costa/Lance!Press


E o Campeonato Brasileiro, enfim, terminou.

Nesta última rodada, o surpreendente Santos foi até Goiânia para honrar o manto sagrado.

A motivação de vestir o manto santista superou, de longe, a de se classificar para a Libertadores.

Cícero, fazendo jus ao título de melhor jogador santista da competição, testou para o primeiro gol alvinegro, após belo lançamento de Arouca, e pouco depois passaria a bola para Montillo marcar o segundo.

O argentino, que finalmente começa a engrenar com a camisa santista, mandou dois petardos certeiros no fundo das redes goianas.

Thiago Ribeiro não ficou para trás: teve calma suficiente para dominar a bola, levantar a cabeça e encontrar Montillo livre para marcar o terceiro e derradeiro gol santista.

Esse quarteto promete para 2014.

Isto é, se a diretoria não fazer a burrada de vender Arouca.

Geuvânio bem que tentou, mas mais errou que acertou. Errou dribles, tempo de bola, passes, chutes... não foi o seu dia.

E o que dizer de Aranha, outro iluminado da tarde de domingo?

Soltou quase todas as bolas que defendeu, é verdade, mas, ainda assim, fez grandes defesas e terminou a partida sem levar nenhum gol.

Claro que com isso contribuíram, e muito, a dupla Edu Dracena e Gustavo Henrique, os quais a cada dia ganham "corpo" e entrosamento dentro da equipe.

Logo, arrisco dizer, será a melhor dupla de zaga do Brasil.

Eugenio Mena, titular da Seleção Chilena, mostra sempre muita garra e dedicação ao marcar.

Por outro lado, depois de ficar um longo tempo lesionado, Cicinho ainda não mostrou o bom futebol de quando foi contratado, mas aposto que a pré-temporada o deixará no fio da agulha para 2014.

Até porque, se não ficar esperto, pode perder a vaga para Bruno Peres, que entrou bem nas vezes em que Cicinho se ausentou.

O mesmo vale para Mena, após as constantes boas atuações do jovem lateral-esquerdo Emerson Palmieri, que, não por acaso, iniciou a jogada do terceiro gol santista contra o Goiás.

Alison foi um "achado" de Claudinei Oliveira, que merece todos os aplausos e homenagens por ter realmente lançado para o futebol os jovens da base santista, exigência antiga do torcedor.

Resultado: 7º lugar, melhor campanha do Santos no Brasileiro desde 2007 e melhor clube paulista na competição.

E tudo isso sem Neymar.

Não dá pra reclamar.

Cumprimos o objetivo inicial: fugir do rebaixamento.

Relevamos bons jogadores da base para o time principal: Gustavo Henrique, Emerson, Alison, Leandrinho, Alan Santos e Geuvânio.

Jogadores que, diga-se de passagem, nunca seriam titulares com Muricy.

E terminamos o ano de forma honrada, vencendo por 3 x 0 fora de casa.

Prevejo um 2014 bastante promissor...