Para onde foi o dinheiro de Neymar?

para onde foi o dinheiro de Neymar?


Sem ainda uma explicação dos cartolas alvinegros, a pergunta segue sem solução.

Voltemos um pouco ao passado para recapitular alguns fatos e entender quanto (R$) o Santos recebeu efetivamente por Neymar.

No dia 25/05/2013, Neymar se reunia na Vila Belmiro com Odílio Rodrigues e os representantes de Barcelona e Real Madrid para escolher uma das propostas.

O escolhido, obviamente, foi o Barcelona.

Para a compra do camisa 11 santista, o Barça pagou ao Santos 17,1 milhões de euros (R$ 56 milhões), mais 7,9 milhões de euros (R$ 25 milhões) pela preferência na compra de 3 atletas santistas: Gabigol, Giva e Victor Andrade.

No total, portanto, o Santos recebeu 25 milhões de euros (R$ 81 milhões).

O clube praiano poderá ainda auferir 2 milhões de euros (R$ 6,5 milhões), caso Neymar seja finalista do prêmio Bola de Ouro da Fifa e mais 4,5 milhões de euros (R$ 14,7 milhões) caso o próximo amistoso contra o Barcelona, no Brasil, não ocorrer até agosto deste ano.

Neste último caso, somando-se todos os valores, o Peixe poderá receber 31,5 milhões de euros (R$ 103 milhões).

Ocorre que, até agora, dos 17,1 milhões de euros recebidos inicialmente o Santos ficou apenas com, 9,45 milhões de euros (R$ 30 milhões), pois detinha apenas 55% dos direitos econômicos do atleta.

Na negociação, a DIS, detentora dos 40%, ficou com 6,84 milhões de euros, e a TEISA, detentora de 5%, recebeu 855 mil euros.

Somando-se os R$ 30 milhões recebidos pela venda direta do atleta com os R$ 25 milhões pagos pela preferência dos meninos da base, o Santos ficou com R$ 55 milhões.

R$ 55 milhões é o valor, portanto, que o Santos recebeu em junho de 2013 por Neymar (tirando toda a confusão do dinheiro recebido exclusivamente pelo pai de Neymar).

Muito bem.

Para onde, então, foi todo esse dinheiro?

R$ 10 milhões foram aplicados diretamente na contratação do lateral direito Cicinho, ex-Ponte Preta, posição carente do elenco na época.

R$ 8 milhões foram gastos na contratação do lateral-esquerdo da seleção chilena Eugenio Mena, ex-Universidad del Chile.

Sobram R$ 37 milhões.

Para onde foi esse dinheiro?

Para pagar os altos salários dos improdutivos Muricy Ramalho, Durval, Marcos Assunção e Renato Abreu?

Para quitar dívidas do clube, hoje no valor de R$ 194,4 milhões?

Para o próprio bolso dos cartolas?

Não se sabe.

E não se sabe por culpa exclusiva da diretoria, que até agora não veio à público prestar contas.

Os 3 jogadores contratados pelo Santos para 2013 - Leandro Damião, Lucas Lima e Rildo - vieram por meio de financiamento, com o clube esperando uma revenda dos atletas, portanto nenhum tostão foi gasto (até agora).

Há um rombo de R$ 37 milhões nos cofres santistas, que ninguém até agora diz para onde foi.

O que gera suspeitas, acusações e protestos por parte da torcida.

Se nenhum dirigente santista vier a público explicar para onde foi esse dinheiro, prosseguirão os atritos entre torcida e diretoria.

A pergunta está lançada.

Aguardemos os próximos capítulos...