Proposta de nova fórmula para o Campeonato Paulista 2015

Proposta de nova fórmula para o Campeonato Paulista 2015


Caindo de audiência na televisão ano após ano, e vendo o público nos estádios despencar, os Campeonatos Estaduais precisam ser urgentemente reformulados.

Lembremos o dia 7 de fevereiro de 2014, quando apenas 32 torcedores pagantes assistiram à derrota do Oeste para o Ituano pelo Campeonato Paulista.

Nesta análise, focarei apenas no Campeonato Paulista, buscando uma fórmula pioneira para a disputa do estadual no Estado de São Paulo, que poderia se espalhar pelo Brasil.

Basicamente, minha proposta consiste em manter os estaduais, encurtando-os, sem reduzir o número de times participantes.

Como isso seria feito?


Como acontece hoje

Antes de analisarmos a proposta, relembremos como tudo acontece desde 2013.

Em 2013, o Campeonato Brasileiro terminou no dia 8 de dezembro.

A partir do dia 9 de dezembro, os jogadores receberam 1 mês de férias, até o dia 9 de janeiro de 2014.

Após apenas 9 dias de pré-temporada, já entraram em campo pelo Campeonato Paulista no dia 18 de janeiro.

O Campeonato terá sua final disputada no dia 06 de abril.

Após uma longa, entediante e cansativa fase de grupos.

Em meio a tudo isso, a Copa Libertadores da América.

A competição entre clubes mais importante da América do Sul começou em 2014 no dia 29 de janeiro, na chamada "pré-Libertadores".

Por conta da Copa do Mundo, neste ano, excepcionalmente, a final será disputada no dia 6 de agosto.

Mas, pegando comparativamente os dados de 2013, vemos que a final da Libertadores foi disputada no dia 24 de julho (quando seria normalmente a final neste ano, não fosse a Copa do Mundo).

Logo em seguida, no dia 25 de maio, começaria o Campeonato Brasileiro.

Isso sem contar a Copa do Brasil e a Copa Sul Americana, disputadas em meio a essa salada de campeonatos.

Ufa!

São muitos números, mas vamos agora organizar a ideia.


Minha proposta

Inicialmente, imaginando o Campeonato Brasileiro terminando no dia 8 de dezembro, a pré-temporada para os principais clubes paulistas (Santos, São Paulo, Palmeiras e Corinthians) começaria em 9 de janeiro.

De 9 de janeiro a 28 de fevereiro, os principais clubes paulistas fariam sua pré-temporada e amistosos no exterior, para internacionalizar a marca do clube e realizar uma preparação adequada para toda a temporada 2015.

No total, os 4 grandes clubes paulistas teriam, no total, 50 dias de pré-temporada.

Enquanto isso, nos meses de janeiro e fevereiro, os 16 clubes do interior restantes jogariam entre si, no atual formato do Campeonato Paulista (pontos corridos).

Nessa fase de pontos corridos disputada pelos clubes menores, os 4 melhores times na tabela se classificariam para a fase final do Paulista.

Vale lembrar que, em janeiro e fevereiro, a Globo teria a Copinha e a Libertadores para mostrar (portanto, sem desculpas).

Então, no dia 1 de março (justamente um domingo!), começaria a interessantíssima fase mata-mata do Campeonato Paulista.

Para o mata-mata, os 4 melhores clubes do interior paulista participariam de um sorteio, para saber qual clube grande enfrentariam na próxima fase (Santos, São Paulo, Palmeiras ou Corinthians), com sorteio também da ordem do mando de campo.

Os 8 clubes participantes disputariam então entre si as quartas-de-final.

As partidas seriam disputadas em dois jogos, uma em casa e outra fora, com a vantagem do gol qualificado.

Disputada essa fase, passaríamos às semi-finais, também disputadas em 2 jogos, com sorteio da ordem do mando de campo.

A grande final seria disputada em 2 jogos, um em casa e outro fora, com vantagem da escolha do mando de campo para o time de maior saldo de gols na fase de mata-mata.

A minha proposta envolve, portanto, apenas 6 datas para televisionar as partidas para todo o Estado de São Paulo (8 partidas das quartas-de-final, 4 da semi-final e 2 da final).

Com toda a certeza, tais partidas teriam grande audiência, tanto dentro quanto fora dos estádios, por envolver a estreia de sua equipe (Santos, São Paulo, Palmeiras e Corinthians) dentro do Campeonato Paulista contra um time do interior qualificado, que provou seu valor na primeira fase da competição, mostrando-se capaz de enfrentar de igual para igual um clube grande paulista, com possibilidades reais de vencê-lo.

Transmitidas essas partidas somente aos domingos, precisaríamos apenas de 6 datas (6 semanas) para montar e explorar comercialmente a fase decisiva do Campeonato Paulista.

Com isso, a fase final do Campeonato Paulista de 2015 começaria no dia 1º de Março, quando seriam disputadas as quartas-de-final, entre os dias 1º e 8 de Março.

Do dia 15 ao dia 22, seriam disputadas as semi-finais.

No dia 29 de março, a grande final, com o jogo da volta em 5 de abril (todas as datas citadas caem em domingos).

Antes mesmo, por exemplo, do último jogo da fase de Grupos da Copa Libertadores (em 2014 marcado para 10 de abril), à essa altura já em andamento e explorada pela televisão durante o mês de fevereiro.

A partir daí, poderia-se organizar com folga o Campeonato Brasileiro de 2015, a Copa do Brasil, a Sul-Americana...

Ganham os jogadores, por se prepararem melhor, os técnicos, para poderem treinar o time de forma adequada, os patrocinadores da competição e da TV Globo, por mostrar um espetáculo de qualidade e com estádios cheios, e, principalmente, para os torcedores, que poderiam ver seu time iniciando a temporada no mais alto nível técnico (dependendo, claro, da preparação).

Ganharíamos um campeonato com conteúdo, interessante tanto para os clubes grandes quanto para os clubes pequenos, os quais certamente lotariam seus estádios nas fases finais (ou mesmo na fase de grupos, com incentivos por parte da prefeitura, para que tenha bom desempenho e traga um grande para sua cidade lá na frente).

Vejam que este sistema não mata os times pequenos. Ao contrário. Valoriza seu futebol, traz maior exposição na mídia e maior interesse por esses clubes, desde que, obviamente, tenham um bom desempenho em campo, a ponto de chegar entre os 4 primeiros na fase inicial (afinal, não é razoável forçarmos os 4 times da elite do Paulista a jogarem partidas desinteressantes contra times de baixíssimo nível técnico).

O bom desempenho técnico dos clubes do interior considerados pequenos depende única e exclusivamente de sua preparação para a temporada, considerando que 90% desses clubes trabalham com um orçamento parecido, razão pela qual surgem de tempos em tempos agradáveis surpresas no Campeonato Paulista, como o São Caetano, Santo André, Oeste, e, mais recentemente, Penapolense, São Bernardo e Audax.

Além disso, os times do interior, como é de costume, começariam sua preparação mais cedo, desde os meses de novembro e dezembro, estando já aptos à disputa do Paulista.

Hoje, o excesso de futebol mata o futebol.

Essa, portanto, é a minha proposta para encurtar e qualificar o precioso Campeonato Paulista, devolvendo aos torcedores e amantes do futebol o mais genuíno interesse pela competição.

Em resumo, o campeonato por mim idealizado ficaria assim:


FÉRIAS E PRÉ-TEMPORADA DE
SANTOS, SÃO PAULO, PALMEIRAS E CORINTHIANS

FÉRIAS
9 de dezembro a 8 de janeiro
PRÉ-TEMPORADA (treinamento, amistosos e Libertadores)
9 de janeiro a 28 de fevereiro
(50 dias)




CAMPEONATO PAULISTA 2015 – FASE INICIAL

CLUBES (exemplo)
RODADA
DATAS
Audax
4 de janeiro (domingo)
Botafogo
7 de janeiro (quarta)
Ituano
11 de janeiro (domingo)
XV de Piracicaba
14 de janeiro (quarta)
Atlético Sorocaba
18 de janeiro (domingo)
Comercial
21 de janeiro (quarta)
Linense
25 de janeiro (domingo)
Penapolense
28 de janeiro (quarta)
Ponte Preta
1 de fevereiro (domingo)
Portuguesa
10ª
4 de fevereiro (quarta)
São Bernardo
11ª
8 de fevereiro (domingo)
Paulista
12ª
11 de fevereiro (quarta)
Bragantino
13ª
15 de fevereiro (domingo)
Rio Claro
14ª
18 de fevereiro (quarta)
Mogi Mirim
15ª
22 de fevereiro (domingo)
Oeste

(alternativamente, poderia ser usado o dia 25 de fevereiro, começando o campeonato no dia 7 de janeiro, e não no dia 4)



CAMPEONATO PAULISTA 2015 – FASE FINAL

DISPUTA
DATAS
Quartas-de-final
1º de março e 8 de março
Semi-final
15 da março e 22 de março
Final
29 de março e 5 de abril