O Santos de 2014 é melhor do que o de 2010?

Santos 2010 x Santos 2014
Certamente não.

Mas os números, até aqui, dizem o contrário.

Em 2014, após 13 rodadas disputadas do Campeonato Paulista, o time atual marcou 34 gols e sofreu apenas 12.

Em 2010, depois das mesmas 13 rodadas, o time de Neymar, Robinho e Ganso marcara 33 gols e sofrera 13.

Números quase idênticos para equipes com muitas semelhanças e algumas diferenças.

Dentre as semelhanças, pode-se dizer que ambos os times são (e eram) formados por garotos da base.

Em 2010, faziam parte do time titular Rafael, Wesley, Ganso, Neymar, Robinho e André, totalizando 6 pratas da casa.

Em 2014, integram o elenco principal Gustavo Henrique, Jubal, Emerson, Geuvânio e Gabigol, em um total de 5 meninos da Vila.

O futebol dos dois times é bastante ofensivo, sempre com apenas dois volantes (antes Arouca e Wesley; hoje Arouca e Cícero).

Temos também na equipe promissores talentos individuais, como Gustavo Henrique, Geuvânio e Gabigol, assim como tínhamos em 2010 - em qualidade obviamente muito superior - Ganso, Neymar e Robinho.

Outra característica interessante é o fato dos dois times surgirem exatamente durante um Campeonato Paulista, logo após uma temporada sem títulos no ano anterior.

A falta de contratações de peso assolou o time de 2010, ano em que trouxemos Bruno Rodrigo, Bruno Aguiar, Maranhão, Rodriguinho, Rodrigo Possebon, Zezinho, Moisés, Marcel e Keirrison (CRUZES!).

Para salvar a pátria, obviamente, veio Robinho.

Em 2014, a mesma diretoria, mais cascuda, foi inteligente (apesar do péssimo modo como as negociações foram conduzidas): contratou poucos jogadores e pontuais.

Vieram 3: Leandro Damião, Rildo e Lucas Lima.

Nas duas gerações, a mescla com veteranos deu certo.

Em 2010, tínhamos Edu Dracena, Durval, Léo, Arouca, Marquinhos e Robinho.

Em 2014, temos Aranha, Edu Dracena, Cícero e Thiago Ribeiro.

O time de 2010 dava gosto de ver.

Prova disso são as goleadas: 10 x 0 no Naviraiense, 9 x 1 no Ituano, 8 x 1 no Guarani e 6 x 3 contra o Bragantino, dentre os vários 5 x 0 aplicados durante a temporada.

Neste ano, o resultado mais expressivo foi a goleada contra o Corinthians, por 5 x 1, na Vila Belmiro (jogo onde, por acaso, eu compareci).

Além, claro, dos 5 x 0 sobre o Bragantino, os 5 x 1 contra o Botafogo/SP, o 4 x 1 sobre o Mogi Mirim e o 4 x 1 sobre o Oeste.

O time de Neymar e cia conquistou o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil daquele ano.

Este grupo inicia agora sua trajetória de títulos.

Conclusão.

O time de 2010 era mais belo de se ver, mais talentoso, mais ousado, enquanto esse de 2014 é eficiente, promissor e igualmente ofensivo.

Este último, com 100% de aproveitamento na Vila Belmiro e classificado para a fase final da competição com 3 rodadas de antecedência, segue a passos firmes rumo ao 21º título paulista do Peixe.

A taça está cada vez mais próxima.