Raio X: como joga o Palmeiras de Gilson Kleina

Gilson Kleina x Santos


Como joga o Palmeiras de Gilson Kleina que enfrentará o Santos na Vila Belmiro neste domingo?

Vamos primeiro aos números.

O Palmeiras possui o segundo melhor saldo de gols do Campeonato Paulista (15), atrás apenas do Santos (22).

O time paulistano também não economizou nos gols marcados, foram 26 até agora, o que lhe dão o posto de 2º melhor ataque da competição (ao lado de São Paulo e Rio Claro).

A defesa, no entanto, desponta como o maior trunfo do time alviverde, que levou apenas 11 gols em 14 jogos, uma média de menos de 1 gol por jogo, inferior apenas ao Ituano, o qual sofreu apenas 10 gols em toda a competição!

Com um bom ataque e uma ótima defesa, o Palmeiras vem à Vila Belmiro querendo estragar a festa dos quase 20 mil santistas que prometem estar presentes para ver o Peixe, quem sabe, golear o time alviverde, confirmando o 1º lugar na classificação geral do Paulista.

Para enfrentar o time de Gilson Kleina, precisamos primeiro saber como ele joga.

Um dos aspectos interessantes do time palmeirense é o intenso revezamento dos atletas no time titular.

Prova disso é que apenas um atleta atuou em todas as partidas desde o início do ano até agora: o goleiro Fernando Prass.

Outra prova é a divisão dos gols. Até agora, 13 jogadores já balançaram as redes pelo Palmeiras.

O ex-santista Alan Kardec é o artilheiro, com 7 tentos.

Jogando fora de casa neste Campeonato Paulista, o Palmeiras tem um desempenho respeitável: foram 4 vitórias, 1 empate e apenas 1 derrota.

A derrota aconteceu no dia 23 de fevereiro, para o Botafogo/SP (já classificado para a segunda fase da competição).

Na ocasião, o Palmeiras perdeu por 3 x 1, após atuações fraquíssimas do lateral-direito William Matheus, dos volantes França e Eguren e da expulsão infantil de Bruno César.

Jogando com muitos reservas e jogadores da base, o Palmeiras foi facilmente e amplamente dominado pelo Botafogo/SP, ocasião em que Valdivia mal pegou na bola.

Os 3 gols botafoguenses tiveram início em jogadas de contra-ataques (2 roubadas de bola e um pênalti).

Oswaldo de Oliveira terá bastante tempo para ver e rever o vídeo da derrota do Palmeiras, para identificar os pontos fracos da equipe adversária (que me parecem ser as laterais), e buscar os gols da equipe santista.

No último sábado, o Palmeiras foi bastante pressionado, mas acabou vencendo a Ponte Preta por 3 x 2, após sair atrás no placar.

Desse jogo, imediatamente anterior ao jogo contra o Santos, destaco novamente o primeiro gol da Ponte Preta (o segundo foi de pênalti): em uma roubada de bola em cima do lateral-esquerdo Juninho (aliás, o grande destaque do time na partida).

A lateral-esquerda do Palmeiras, portanto, por onde joga o meia-direita santista Geuvânio (e Cicinho) deverá ser o caminho para a vitória santista no domingo.

Basta Oswaldo de Oliveira observar bem como essa falha palmeirense pode ser explorada.

No jogo contra a Ponte, o Palmeiras entrou com uma escalação ofensiva, com o quarteto Valdivia, Bruno César, Leandro e Alan Kardec, em um 4-2-3-1 parecido com o de Oswaldo de Oliveira no Santos, só que bastante compactado e muito marcador.

Contra o Santos, caso não haja nenhum jogador lesionado, o Palmeiras deverá entrar em campo com a seguinte formação:



















O resultado de domingo dependerá principalmente da forma como o Palmeiras virá ao jogo.

Fechado e compactado, atuando de forma defensiva, buscando o empate, o Palmeiras pode dar muito trabalho ao Santos.

Se Gilson Kleina realmente optar por uma equipe mais ofensiva, com o quarteto Valdivia, Bruno César, Leandro e Alan Kardec, a chance de sair goleado da Vila Belmiro é grande...

De uma forma ou de outra, os deuses do futebol nos prometem um grande jogo de futebol!

O clássico se aproxima!