Santos 1 x 1 Sport - quem não faz toma!



O Santos criou.

Teve muitas chances de marcar seu gol.

Duas bolas na trave, muitas chances criadas e muitas desperdiçadas.

Leandro Damião, mais uma vez, fracassou.

O camisa 9 santista é uma vergonha: finaliza mal e não consegue dominar uma bola sequer!

David Braz, outra vez, quase entregou um gol, ao realizar uma péssima cobertura da bola, que obrigou Aranha a correr desesperadamente para chutá-la para frente, em lance bem parecido ao do segundo gol da Penapolense, na Vila.

O sistema defensivo, sempre marcando com apenas 5 jogadores - ao contrário do futebol moderno, que manda o time todo participar das ações defensivas - levou sufoco em várias oportunidades.

Se, contra o Sport, levamos sufoco lá atrás, imaginem como será contra os times grandes.

Na minha visão, ontem o único santista que "se salvou" foi Cicinho, que jogou muita bola.

O resto pouco se destacou...

Gabigol, fora de posição, novamente decepcionava.

Geuvânio não reeditava suas melhores atuações, assim como Thiago Ribeiro.

Arouca e Cícero fizeram apenas o básico, sem grande destaque.

Faltou mesmo o gol!

No primeiro tempo, o Santos criou, chutou bolas na trave, se aproximou bastante do primeiro gol, mas ele não saiu.

No segundo tempo, o castigo: em lance único de contra ataque do Sport, o 1 x 0.

Em seguida, Gabigol descontaria, após o chute raivoso de Geuvânio.

Mas nada que animasse os pouco mais de 8 mil santistas que compareceram à Vila Belmiro para ver a sequência de 11 vitórias seguidas ir por água abaixo...

No final, houve ainda um pênalti claro a favor do Santos, não assinalado pela arbitragem.

O 1 x 1 mostra que Oswaldo ainda tem muito a trabalhar.

Bruno Uvini, ao chegar no Brasil, se disse em condições físicas para jogar.

Então por que ontem quem entrou foi Jubal?

A verdade é que o Santos contratou uma penca de reservas...

Leandro Damião, Rildo, Lucas Lima e Bruno Uvini.

Ninguém que venha para resolver.

E assim, sem resolver jogos, segue o Santos no Campeonato Brasileiro...