Santos ignora jovens promessas dos Estaduais

Santos ignora promessas dos estaduais


Essa é daquelas coisas inacreditáveis do futebol.

Sem dinheiro para contratar, o gerente de futebol santista Zinho afirmou que o clube busca apenas reforços "top", que cheguem para ser titulares.

"O que eu preciso no momento é um jogador que pegue a camisa e seja titular, pegue a camisa para jogar. Já indicamos dois ou três nomes para o Comitê, mas acho que podemos esbarrar na questão financeira".

Palmas para Zinho e para a comissão técnica!

Que indicaram 3 nomes de jogadores para o Comitê Gestor que não poderão ser contratados por serem muito caros!

De que adianta viver uma fantasia, quando se sabe que o clube não conseguirá contratar o jogador, sem que se afunde nas dívidas com a Doyen Sports?

Zinho foi além.

Na entrevista concedida ao Uol Esporte, chegou a menosprezar as jovens revelações do campeonato, ao afirmar que "dentro do que vimos no campeonato todo, não vimos nenhum jogador acima dos nossos (...) não vi nenhum atleta que possa tomar o lugar de alguém do elenco. Para vir hoje, tem que ser top. De promessas já tenho muitas aqui".

Nenhum jogador melhor que David Braz?

Nenhum jogador melhor que Vladimir?

Nenhum jogador melhor que Bruno Peres?

Nenhum meia armador com potencial?

Impossível.

Enquanto o Cruzeiro, fortíssimo candidato a outro título brasileiro, se enche de jogadores bons e não muito caros, o Santos os menospreza.

E sem elenco, não se ganha campeonato...

Vejo no Santos hoje 3 deficiências insuperáveis, em 3 posições.

No gol, na lateral-direita e na posição de meia armador.

Trazendo esses 3 reforços, poderemos sonhar alto no Brasileiro.

Afinal, se Aranha se machucar, quem o substituirá? O péssimo Vladimir?

O bom goleiro Wagner, do Ituano, um dos principais responsáveis pela melhor defesa do Campeonato Paulista e por parar o Santos na final, poderia ser contratado para fazer sombra a Aranha (o Avaí já o contratou para disputar a série B).

Bruno Peres já teve várias oportunidades, "segura a bronca" na lateral-direita, mas é fraquíssimo tecnicamente.

Será que não havia nenhum bom lateral-direito de algum time do interior durante todo o campeonato?

Com a carência insuperável de um meia-armador, o meia Guaru, da Penapolense, Esquerdinha, do Ituano, e Bady, do São Bernardo, seriam boas contratações.

A dupla de zaga do Ituano, formada por Anderson Salles e Alemão, também merece grande destaque.

E o melhor de tudo, a maioria desses atletas viriam de graça, já que seus contratos com os clubes do interior se encerram juntamente com o fim do Campeonato Paulista.

E digo mais: e os outros campeonatos estaduais?

Existe apenas o Campeonato Paulista?

Será que os olheiros do Santos não param para assistir os Campeonatos Gaúcho, Catarinense, Paranaense, Carioca, Mineiro e Baiano?

Comprar um jogador barato de um time do interior e revendê-lo por altas cifras é uma fórmula que deu muito certo na Vila Belmiro recentemente.

Basta lembrarmos do caso do lateral-direito Danilo (vindo do América/MG) e Zé Eduardo (vindo do ABC/RN).

Mesmo sem dinheiro, a diretoria promete reforços top.

O que só pode significar 2 coisas (as duas ruins).

Ou o torcedor acaba frustrado.

Ou o clube terá de recorrer ao financiamento da Doyen Sports, a juros altíssimos e retorno arriscado (vide Leandro Damião...).

Essa diretoria...