Gabriel vai, Damião volta

Leandro Damião e Gabriel

Logo quando o Santos mais precisa dele, a Seleção Brasileira sub-20 vem e o leva embora.

Melhor jogador santista da temporada, Gabriel não disputará o clássico contra o Corinthians, no dia 10 de agosto na Vila Belmiro.

Por que?

Porque no dia 4 de agosto se apresentará à Seleção Brasileira sub-20 para a disputa do Torneio de Cotif, em Valência, na Espanha, que deve terminar no dia 22 de agosto.

E a diretoria santista já se manifestou afirmando que não pedirá a dispensa de Gabriel.

Com isso, Gabriel também não estará em campo contra o Cruzeiro, no dia 17 de agosto, no Mineirão, e contra o Atlético Paranaense, dia 20 de agosto, na Vila Belmiro.

O menino de apenas 17 anos é o líder técnico desta equipe.

Como exemplo, no último jogo, sagrou-se o destaque da partida, com um gol, uma assistência e a armação da jogada do último gol.

Em resumo: todos os gols santistas contra a Chapecoense passaram pelos pés de Gabriel.

Antes de embarcar para a seleção de base, Gabriel ainda disputará dois jogos pelo Peixe: na quinta-feira, contra o Londrina as 21h, no estádio do Café, pela Copa do Brasil, e contra o Internacional neste domingo (dia 3 de agosto) as 18h30min, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro.

Sem Gabriel, nossas esperanças se voltam para Leandro Damião, seu substituto natural (ou não tão natural assim).

Após alguns meses afastado dos gramados, Damião se prepara para reassumir a camisa 9 alvinegra, dar a volta por cima e retomar o futebol que um dia levou-lhe à Seleção Brasileira pelo Internacional.

Com três semanas sem a sombra de Gabriel, o camisa 9 terá uma grande oportunidade para reassumir seu posto de goleador, perdido em algum lugar neste ano.

Apesar do péssimo futebol apresentado pelo centroavante até agora, a hora é de apoiar.

A torcida precisa fazer sua parte: incentivar o ex-colorado para a retomada de seu futebol.

Para que:

1 - Dê certo no Santos;

2 - Seja vendido logo;

Sem Gabriel, não será fácil repetir o 5 x 1 do primeiro semestre.

Mas com os retornos de Edu Dracena, Thiago Ribeiro e Leandro Damião, há sim esperança de um bom futebol contra Corinthians, Cruzeiro (contra este nem tanto) e Atlético Paranaense, adversários diretos na luta por uma vaga na Libertadores de América de 2015.

Há vida sem Gabriel...