Odílio Rodrigues explica o caso Robinho

Robinho beija camisa do Santos

O portal esportivo "Globoesporte" entrevistou o presidente santista, Odílio Rodrigues, para saber da atual situação de Robinho.

Afinal, ele vem ou não vem?

Em que estágio andam as negociações?

Por que ele não poderia ser trazido nos mesmos moldes de 2010?

Com vocês, Odílio Rodrigues:

O Santos sondou, mais uma vez, o atacante Robinho. Quais as chances de o ídolo voltar à Vila Belmiro?

O Robinho vem para Santos em todas as férias, é um homem público, vai ao CT (Rei Pelé), vem à Vila, tem um vínculo forte. É um ídolo. Todos nós que somos torcedores gostaríamos de ver o Robinho aqui. Houve o contato (com a advogada), realmente. Mas eu vejo (a negociação) com dificuldades. Não é má vontade de ninguém. Ele (Robinho) quer e o Santos também, mas o patamar salarial é difícil de ser atingido. Não é a realidade do futebol brasileiro. Se ele tem esse salário, é por merecimento, mas é difícil igualar o que ele atingiu. Do ponto de vista prático, há essa dificuldade.

A troca de farpas entre Robinho e o ex-presidente Luis Alvaro atrapalha?

Nunca tive problemas com Robinho. Pelo contrário. A admiração do Santos pelo Robinho é permanente. A torcida gosta dele, é nosso ídolo. Da nossa parte, nunca houve dificuldade. A imagem do Robinho sempre é muito positiva.

O Orlando City, dos Estados Unidos, está tentando contratar o Robinho, e pode emprestá-lo a um clube brasileiro até o fim do ano. O Santos já conversou com o Orlando?

Ele (Robinho) não fechou com o Orlando. Se amanhã o depois ele fechar com Orlando nos moldes do Kaká, aí podemos conversar. Não temos esse contato. Com o Milan também não. Sabemos, pelos contatos que tivemos, que o vínculo dele hoje é só com o Milan. Antes de conversar com o Milan, teríamos que chegar a um lugar comum com o Robinho. A diferença (de valores) não permite que a gente avance no negócio.
Robinho beija camisa do Santos

Que valores são esses?

Vi vários valores nos jornais, que o Robinho teria pedido, o Santos teria oferecido... O Santos não fala em valores. Temos um respeito muito grande pela imagem do Robinho, e ninguém está autorizado a falar em qualquer valor, não vazamos isso. A gente entende que Robinho atingiu um patamar de ganho que, para o Santos, é difícil (igualar).

O Santos já conversou com empresas que pudessem viabilizar o pagamento dos salários?

Se a gente estivesse muito próximo de fechar, possivelmente estudaríamos a possibilidade de usar a imagem dele, que é significativa. Mas como nós não avançamos nas negociações, não falamos com empresas. Acho uma contratação difícil. Não digo que é impossível. É o nosso desejo de Santos, o do Robinho e da torcida, mas, do atual ponto de vista, é difícil.

Além do Robinho, que outros reforços o Santos busca?

Temos, no planejamento do futebol, o tipo de reforço que queremos, mas o que vamos trazer é o que couber nas possibilidades do Santos. Não vamos fazer loucuras. Vamos buscar reforços e traremos o que tivermos possibilidade de trazer.

O Santos tem dificuldades financeiras que atrapalham as negociações?

Acho que a situação do Santos é igual a de todos os clubes da Série A. O que a precisamos é tomar cuidado. Fizemos um planejamento. Temos uma dispensa mensal no Santos como um todo, e parte dela é do futebol. Temos mantido o que planejamos. Procuramos não aumentar as despesas. Foi feito uma previsão orçamentária e o que fizemos está mantido mês a mês.

Que tipo de reforço o Santos busca?

Pode ser interessante trazer mais um meia, um atacante pelos lados. São exemplos. Mas dentro daquilo que o Santos planejou no orçamento.

O discurso, antes, era a busca por reforços “tops”, de peso. O Santos buscou esses atletas?

Procuramos alguns e desistimos porque os valores eram muito além do que o Santos entende que pode pagar. O que é (reforço) “top” para o Santos? É o jogador que a comissão técnica e o departamento de futebol aprovarem para determinada posição. Vamos trazer reforços à medida que precisarmos e pudermos, desde que nosso orçamento possa contemplar.

Robinho beija camisa do Santos