Londrina 2 x 1 Santos - derrota merecida

Londrina 2 x 1 Santos - derrota merecida

Oswaldo de Oliveira correu o risco e pagou o preço.

O Londrina não se intimidou com os meninos santistas, foi melhor durante os 90 minutos e mereceu a vitória.

Nos primeiros 45 minutos, vimos uma atuação desastrosa da equipe santista, com muitos erros de passe, de posicionamento, de concentração...

Como consequência, aos 23 minutos o clube paranaense abriu o placar, após o desconhecido Paulinho correr pelo lado esquerdo santista, passar por facilidade por Emerson, Vinicius Simon e Paulo Ricardo até cruzar na cabeça do bom camisa 9 camaronês Joel, para fazer merecidamente Londrina 1 x 0.

Aos 25 mintos, sai o péssimo Vinicius Simon, por lesão ou por deficiência técnica, para a entrada do também zagueiro santista da base Naílson.

Aos 41 minutos, finalmente vemos o primeiro chute a gol do Santos, dos pés do péssimo Souza, para bem longe do gol.

Aos 43 ainda do primeiro tempo, o zagueiro Paulo Ricardo evita o segundo gol do Londrina.

Aos 45 minutos, o Londrina quase empata o jogo, após péssima saída de Vladimir para cortar um cruzamento.

Aos 2 minutos do segundo tempo, o centroavante Stéfano Yuri manda nas nuvens uma boa oportunidade de empatar o jogo, de dentro da grande área.

Aos 31 minutos, Geuvânio e Giva, reservas dos reservas, entraram no lugar de Jorge Eduardo e Stéfano Yuri, que vinham fazendo péssima partida.

Aos 40 minutos, o volante alvinegro Renato lança com precisão Geuvânio, que toca por cima do goleiro londrinense para empatar: Londrina 1 x 1 Santos.

Aos 45 minutos, ataque fatal do Londrina pela esquerda da defesa santista (mesmo setor onde saiu o primeiro gol londrinense), o jogador do Londrina passa novamente pelo lateral Emerson e cruza para o meio de área totalmente desguarnecido do Santos, para a vitória: Londrina 2 x 1 Santos.

Oswaldo de Oliveira tomou a decisão de ir a Londrina e pagou caro por isso.

Se o 1 x 0 era totalmente desfavorável ao Peixe, e o 1 x 1 consertava as coisas, o 2 x 1 para o Londrina até que não é mau resultado, considerando que uma vitória simples do Santos na Vila Belmiro por 1 x 0 será o suficiente para eliminar a equipe do interior do Paraná.

O jogo de ontem serviu para provar também que o técnico santista escala bem o time.

Em outras palavras, os jogadores que atuaram ontem são realmente reservas.

Sem exceção.

Nenhum deles têm espaço no time titular do Santos.

Mesmo os promissores Zé Carlos e Diego Cardoso, apesar de destoarem dos demais, precisam evoluir para roubar a vaga de Eugenio Mena e Thiago Ribeiro (ou Rildo), respectivamente.

Os meninos definitivamente ainda precisam amadurecer.

Dito isso, vamos às notas e às análises individuais.

Vladimir - 3. Péssimo. Não merece ter seu contrato renovado com o Santos no final do ano. Não inspira nem 1/10 da confiança do goleiro Aranha. Ontem, sequer se mexeu para tentar cortar os cruzamentos que originaram os gols londrinenses ou mesmo para defender os cabeceios dos gols. Fez uma boa defesa na primeira etapa e foi só. Ah, sem falar da péssima reposição de bola...

Paulo Ricardo - 5,5. Apesar do nervosismo, salvou o Santos em algumas oportunidades, com roubadas de bola precisas e força pelo alto.

Vinicius Simon - 2,5. Com péssimo futebol, pode seguramente entrar na lista de dispensas do Santos FC. Falhou feio no primeiro gol do Londrina, e saiu merecidamente para a entrada do zagueiro Naílson.

Zé Carlos - 6,5. Destaque do time ontem, foi o único jogador que tentou alguma coisa durante todo o jogo, tanto que as melhores "tentativas de jogada" santistas saíam pela lateral direita, por onde jogou improvisado. Não fosse por Eugenio Mena, seria titular hoje no Santos.

Emerson - 2. Grande promessa há alguns anos, caiu assustadoramente de produção, falhando nos dois gols, ao não conseguir cortar os dois cruzamentos que originaram os gols londrinenses. Lento, não conseguiu acompanhar os velozes jogadores paranaenses. Na frente, pouco ou nada fez.

Alan Santos - 3,5. Partida tenebrosa do volante santista, que abusou dos erros de passe e das faltas durante toda a partida, principalmente no primeiro tempo, e nada fazendo de diferente com a bola nos pés.

Renato - 5,5. Não jogou bem, mas em um único momento de lucidez lançou com precisão a bola para Geuvânio empatar a partida.

Souza - 1. O pior do Santos em campo. Errou tudo que tentou: passes, dribles, lançamentos. Lento, não conseguia marcar ninguém. Com a bola nos pés, um desastre. Péssima contratação (que eu inicialmente julgava boa, não vou omitir).

Jorge Eduardo - 4. Um atacante cuja principal função é marcar não me agrada em nada.

Diego Cardoso - 5. Tentou alguma coisa lá na frente, mas sem grande destaque. Hoje não era seu dia.

Stéfano Yuri - 3,5. Pouco pegou na bola. E quando pegou desperdiçou sua única oportunidade.


Naílson - 4,5. Entrou no lugar do péssimo Vinicius Simon e reequilibrou a dupla de zaga.

Geuvânio - 6,5. Entrou com estrela e marcou o gol do empate santista. E foi só.

Giva - 5. Deu mais movimentação ao ataque santista, mas sem grande sucesso.

O jogo da volta entre Santos e Londrina acontecerá no dia 14 de agosto (daqui a 2 semanas), na Vila Belmiro.

E aí torcedor? O que achou da derrota santista para o Londrina?

Comente!