As primeiras mudanças de Enderson Moreira

Enderson Moreira Santos


Com uma simples atitude, o novo técnico do Peixe já demonstrou ser diferente dos últimos treinadores que passaram na Vila Belmiro.

O que ele fez?

Um treino tático na reapresentação dos jogadores.

Vamos explicar.

Os técnicos anteriores que passaram na Vila Belmiro (Oswaldo de Oliveira, Claudinei Oliveira e Muricy Ramalho) sempre utilizavam o dia da reapresentação unicamente a para recuperação dos atletas.

Ou seja, geralmente no dia posterior a uma vitória, empate ou derrota, havia simplesmente um treino regenerativo para os titulares na academia, enquanto os reservas disputavam um "rachão" (coletivo).

Algo que o novo técnico Enderson Moreira, com personalidade, tratou de mudar.

Ontem, dois dias após a partida contra o Vitória, no Pacaembu, o elenco do Santos se reapresentou aos treinamentos no período da tarde, no CT Rei Pelé.

Após permanecerem treinando na academia por 1 hora, logo depois todos foram chamados ao campo para um treinamento tático.

Na atividade, na qual também participaram os jogadores titulares, Enderson dividiu 3 grupos de atletas por coletes de diferentes cores, e cada jogador tinha permissão para dar apenas 2 toques na bola.

Com o passar do tempo, o técnico orientava os santistas, por vezes pedindo o aprimoramento de uma tarefa específica, como um passe mais curto.

A atividade durou cerca de uma hora.

Edu Dracena e Patito Rodríguez, com dores, não participaram do treino, assim como os zagueiros Gustavo Henrique e Jubal e o volante Renato, que realizam trabalho de transição para voltarem aos gramados, depois de sofrerem lesões.

Fora da atividade com a bola nos pés, os goleiros Aranha, Vladimir, João Paulo e Gabriel Gasparotto treinaram fundamentos com o preparador de goleiros Arzul.

Com isso, nesta terça-feira, o time deve intensificar os treinamentos para viajarem logo em seguida, na parte da tarde, para Pernambuco, onde na quarta-feira, as 21 horas, enfrentarão o Sport, na Arena Pernambuco.

A diretoria santista errou ao demitir Oswaldo de Oliveira.

Mas parece ter acertado ao contratar Enderson Moreira...