Em defesa de Lucas Lima

Lucas Lima Santos FC

O blog hoje usa este espaço para defender um jogador: o meia Lucas Lima.

O habilidoso meia de 24 anos é hoje alvo de muitas críticas por parte da torcida santista.

Críticas com as quais não concordo.

Razão pela qual decidi fazer este post.

Assim como bem observou essa matéria do "portal Uol", Lucas Lima está sobrecarregado.

O jovem meia-armador habilidoso do Peixe, um dos acertos da diretoria, em negociação acertada com a Doyen Sports, precisa e merece ser valorizado.

Por que?

Porque não existe hoje, no Brasil, um meia armador jovem com as características de Lucas Lima.

Os meias clássicos do futebol brasileiro estão em extinção.

Que o digam os excelentes Alex (Coritiba), Ronaldinho Gaúcho (ex-Atlético/MG) e Juninho (ex-Vasco), que já encerraram suas carreiras ou se aproximam do fim delas.

O jovem Lucas Lima é um diamante que precisa ser lapidado.

Com boa visão de jogo, ótima qualidade de passe, excelente nas bolas paradas, boa técnica nos dribles e veloz, o meia santista pode, em médio prazo, se tornar o melhor meia do futebol brasileiro.

Basta saber trabalhá-lo corretamente.

A qualidade de Lucas Lima é plenamente demonstrada pelas estatísticas.

Participando de quase todas as ações ofensivas da equipe, Lucas é o segundo jogador do time santista que mais acerta passes (566, contra 586 de Arouca), o segundo que mais finaliza certo (19 finalizações, contra 22 de Gabriel), o segundo que mais acerta cruzamentos (61), o terceiro que mais faz lançamentos (63 certos) e é o maior driblador da equipe (31 dribles).

Responsável pela transição entre a defesa e o meio de campo, e o meio de campo e o ataque, é inegável que Lucas surge como protagonista do time de Oswaldo de Oliveira.

Mas, conforme apontamos no começo, está sobrecarregado.

Por que?

Porque apesar da qualidade na condução da bola, seus companheiros não o têm ajudado.

Thiago Ribeiro está em péssima fase.

Rildo é ruim demais, e Geuvânio perdeu seu futebol do primeiro semestre.

Leandro Damião, com péssima mira, também não ajuda.

Sobra Robinho para fazer companhia ao solitário Lucas Lima.

Tanto que, nos últimos jogos do Santos, as jogadas de maior perigo sempre se desenvolvem pelo lado do campo onde atua Robinho, sempre com participação de Lucas Lima e Cicinho.

De nada adianta termos um meia armador técnico que coloque os atacantes na cara do gol, se os atacantes perdem gols incríveis, cara-a-cara, como perdeu Robinho no jogo contra o Botafogo (após justamente um passe de Lucas Lima).

Quem não lembra do gol perdido por Rildo, contra o Grêmio, após ser lançado brilhantemente na cara do gol por Lucas Lima?

Ou do gol perdido por Leandro Damião contra o Internacional, após jogada iniciada por Lucas Lima? (relembre no vídeo abaixo)

O diagnóstico da torcida santista está errado.

O problema não é o meia-armador santista.

Mas sim a falta de pontaria dos meias e atacantes (e, por que não, de todo o time).

Começando por Alison e Arouca, que não sabem finalizar.

Os vários chutes tortos de Thiago Ribeiro e Leandro Damião nos últimos jogos (lembram do gol perdido por TR sem goleiro contra o Londrina? - em jogada iniciada por Lucas Lima) apenas comprovam a minha tese: de que Lucas Lima tem qualidade para colocar nossos atacantes na cara do gol.

Mas falta quem os faça.

Falta um goleador.

E Robinho não é esse cara.

Pois Robinho, como todos sabem, é excelente jogador, mas sempre, em toda a sua carreira, teve problemas nas finalizações.

Claro que Lucas Lima tem defeitos, como conduzir excessivamente a bola sem passá-la, errar também muitos passes e ser "fominha".

Mas suas qualidades com a bola nos pés certamente superam seus defeitos.

Com isso, finalizo aqui a minha defesa do futebol de Lucas Lima.

Que, se bem lapidado, poderá se tornar, em 2018, o meia armador da Seleção Brasileira.

Lembrando que essa é apenas a minha humilde opinião, e aceito e respeito opiniões contrárias.

Deixo para vocês abaixo os dois vídeos das jogadas iniciadas por Lucas Lima que culminaram nos gols inacreditavelmente perdidos por Thiago Ribeiro e Leandro Damião.

PS: lembro ainda que Lucas Lima iniciou a jogada do 2º gol santista contra o Grêmio, na Copa do Brasil, ao conduzir a bola do meio campo até o ataque e passá-la para Robinho fazer o gol da vitória.