Grêmio 0 x 0 Santos - show de horrores

Santos x Grêmio - Robinho

Que joguinho medonho assistimos ontem hein?

Um verdadeiro show de horrores, de dar inveja ao mais grotesco circo mambembe.

Bicões para todos os lados, caneladas, domínios de bola errados, passes errados (foram 71 no total, 38 do Grêmio e 33 do Santos), lançamentos bizzarros, chutes tortos, empurrões, trombadas, simulações, gritos, reclamações, enfim, tudo o que não representa o verdadeiro futebol.

Menos ainda o futebol ofensivo e bem jogado, característica básica do DNA santista, abandonada desde o Santos do primeiro semestre de 2010 (desculpem a sinceridade, mas o time não jogava bem quando Neymar ganhou a Libertadores sozinho em 2011).

O Grêmio, 5º colocado do Campeonato Brasileiro, praticou um futebol absolutamente vergonhoso, demonstrando que o futebol brasileiro está nivelado por baixo.

Afinal, o Santos, 9º colocado, jogou tão mal quanto, apesar de atuar na casa do adversário.

Prova do baixo nível técnico da competição é o fato de, nesta rodada, todos os times entre o 2º colocado (São Paulo) e o 14º colocado (Chapecoense) perderem ou empatarem.

São Paulo, o vice-líder, levou de 3 x 1 do ex-antepenúltimo-colocado Coritiba, e poderia ter levado de mais, segundo relatos.

O Internacional, 3º colocado, fez uma partida inassistível contra o 8º colocado Sport, premiando os torcedores de ambos os clubes com um vergonhoso 0 x 0.

O Corinthians, 4º colocado, empatou em casa com a Chapecoense, com direito a gol contra.

O Fluminense, 6º colocado, perdeu de 3 x 1 para o Vitória, último colocado da competição.

De resto, Flamengo (10º), Figueirense (13º) e Chapecoense (14º) empataram, enquanto Atlético/PR (11º) e Goiás (12º) perderam.

O único clube que tem apresentado um elenco merecedor de sua pontuação é o Cruzeiro, que venceu o Atlético/PR no Mineirão e abriu 7 pontos de vantagem para o segundo colocado.

É de se repensar um campeonato em que o último colocado está mais próximo de se classificar para a Libertadores (16 pontos) do que o líder de cair para a segunda divisão (27 pontos).

Pobre futebol brasileiro.

Pobre torcedor brasileiro.

O 7 x 1 ainda ecoa muito forte por aqui.

Mas voltando ao jogo do Peixe (calma, que jogo?).

Ah tá... tenho apenas algumas observações a fazer.

Os poucos destaques da equipe foram Aranha, Edu Dracena, Arouca e Robinho.

Aranha salvou o Santos pelo menos duas vezes no primeiro tempo, assim como o experiente Dracena, sempre seguro na zaga por cima e por baixo, da mesma forma que o volante Arouca, excelente defensivamente e regular com a bola nos pés, além, claro, de Robinho, uma faísca de esperança em meio ao caos técnico alvinegro.

O resto merece uma redonda nota 0.

Principalmente Leandro Damião, que perdeu a melhor oportunidade do Santos na partida, no segundo tempo, quando Robinho fez todo o trabalho de puxar toda a marcação para si para logo depois tocar a bola para o camisa 9 santista que, na marca do pênalti, tomou a decisão errada de dar uma cavadinha na bola para o lado contrário do gol e tentar uma esdrúxula bicicleta, mostrando total falta de noção.

O lateral direito Cicinho também merece meu destaque negativo, pois além de ter atuado muito mal, deixando buracos atrás e errando muitos passes na frente, cometeu sim um pênalti claríssimo aos 20 minutos do segundo tempo, quando acerta um carrinho tão somente nas pernas do jogador gremista, que desaba no chão. Sorte nossa que o juiz não deu o pênalti... (podem rever, o lance é claro).

O volante Souza também merece um grande destaque negativo pela péssima atuação com a bola nos pés, um verdadeiro desastre, lentíssimo na recomposição defensiva, e fraquíssimo fisicamente, não aguentando o segundo tempo (o que foi aquela cobrança de falta?).

O meia Lucas Lima também atuou mal demais, errando muitos passes e cedendo contra ataques.

Zé Carlos, ou Zeca, ataca bem mas deixa um buraco enorme na lateral esquerda, não preenchido por ninguém.

Para finalizar, Gabriel também não estava em seus melhores dias, e pouco pegou na bola, assim como o atacante Geuvânio, que entrou aos 10 minutos do segundo tempo e mal tocou na pelota.

Com os tropeços de nossos rivais, o Santos segue na 9ª posição, agora com 30 pontos, a 7 pontos do 4º colocado Corinthians, último na briga pela Libertadores.

Olhando para baixo na tabela, estamos também a 8 pontos do Botafogo, o clube mais próximo de sair da zona do rebaixamento.

Assim, no limbo, no meio da tabela, com um futebol digno de várzea, o time de Enderson Moreira segue no Campeonato Brasileiro ainda sem vencer fora de casa outro clube melhor colocado no campeonato.

Mas serei justo: se o futebol foi péssimo, ao menos o resultado (empate com o Grêmio fora de casa) foi até "aceitável", apesar de tanto se falar da necessidade de vencermos jogos fora de casa.

Na próxima rodada, domingo as 18:30 na Vila Belmiro, o Santos enfrentará o Figueirense, em partida cuja vitória é obrigatória para um clube que ainda sonha com Libertadores.

Até lá espero que, no mínimo, o futebol melhore.

Afinal, se a diretoria do Santos anda encomendando estudos para entender por que seu torcedor não vai ao estádio...

É melhor começar olhando para dentro do campo...