Explicando o mau desempenho

Santos FC perde

Por que o Santos mais uma vez terminará o ano no meio da tabela, sem brigar por Libertadores?

Há 2 razões para o time de Enderson Moreira ter empacado na 8ª posição, com 46 pontos, longe do G-4 (57 pontos) e do Z-4 (34 pontos).

A primeira grande razão consiste nas sucessivas derrotas para os clubes mais bem colocados na tabela, como Cruzeiro, São Paulo, Grêmio, Atlético/MG, Corinthians, Internacional e Fluminense.

Nos 12 jogos até agora disputados contra os sete clubes acima do Santos na tabela, o alvinegro conquistou apenas 2 pontos do total de 36 pontos possíveis, um aproveitamento de 5,5%.

Os dois pontos acima citados foram conquistados sem marcar nenhum gol, em dois empates por 0 x 0 contra o Grêmio, dentro e fora de casa.

De resto, o alvinegro perdeu nos dois turnos contra Atlético Mineiro, Corinthians, Internacional e Fluminense.

Perdeu também no primeiro turno contra Cruzeiro e São Paulo (as partidas de volta ocorrerão na Vila Belmiro, nas 34ª e 36ª rodadas, respectivamente).

Portanto, dos 46 pontos conquistados pelo Peixe, nada menos que 44 foram ganhos em cima de times médios, pequenos ou em má-fase (como Flamengo, Botafogo e Palmeiras), todos abaixo da tabela em relação ao alvinegro.]

A segunda razão que explica o mau desempenho santista está no pífio desempenho fora de casa.

Enquanto em casa o Santos é dono de um bom desempenho, com 9 vitórias, 3 empates e 4 derrotas, fora de casa a equação se inverte: são 9 derrotas, 4 empates e apenas 4 vitórias.

Perdendo seguidamente fora de casa, ou mesmo empatando, o Santos não sairia do mesmo lugar no Brasileiro, e não saiu.

Claro que os tropeços em casa também foram decisivos, como as derrotas para Corinthians, Internacional, Fluminense e Atlético Mineiro, e os empates contra Sport, Grêmio e Flamengo.

Com essa salada de informações, podemos ver com clareza o motivo pelo qual o Santos foi tão mal no Campeonato Brasileiro.

Sem vencer os times melhores colocados, o Santos realmente não merecia estar na zona de pontuação para a Libertadores, pois demonstrou ser tecnicamente inferior a estas equipes.

Sobrava, portanto, a Copa do Brasil, mas um erro do zagueiro Bruno Uvini colocou tudo a perder.

Sem objetivos na temporada, nos resta apenas atrapalhar o São Paulo na busca do título.

E se vingar do Cruzeiro, na Vila Belmiro, na próxima rodada, neste domingo.

Enquanto isso, a diretoria santista já começaria a pensar em 2015, não fossem as eleições, mais próximas do que nunca.

A partir de amanhã, começaremos a mostrar os candidatos à presidência do Santos em 2015.

Fiquem ligados!