Gabigol: uma estrela em ascensão



Com apenas 18 anos, e atuando quase toda a temporada com 17 anos de idade (fez aniversário em 30 de agosto), Gabriel é um diamante em sua forma bruta que, se lapidado, poderá render bons frutos ao clube.

Alternando partidas entre a titularidade e a reserva, Gabriel Barbosa conseguiu dois feitos memoráveis no ano de 2015.

O primeiro: sagrou-se artilheiro da Copa do Brasil, com 6 gols marcados, igualando-se a Neymar em 2010 (naquele time que era uma máquina).

O segundo: terminará a temporada como artilheiro do Santos, com 21 gols marcados, restando ainda mais uma rodada do Brasileiro para aumentar ainda mais sua artilharia.

Isso sem falar que, durante boa parte da temporada, desbancou o intocável Leandro Damião da condição de titular, tomando-lhe a posição de centroavante.

Como ele fez isso?

Honrando seu apelido: GabiGOL.

Gabriel Barbosa deixou de ser Gabriel há um bom tempo.

Tornou-se merecidamente Gabigol.

Mas, para não colocar pressão no garoto, nem fazer o sucesso lhe subir à cabeça, preferimos evitar seu apelido (pelo menos até agora).

Qualquer comparação com Neymar é injusta, irresponsável e prematura.

Mas podemos afirmar, com grande certeza, que temos um jovem excepcional centroavante na Vila Belmiro.

Aquele que buscávamos em Leandro Damião, encontramos em Gabriel.

Não aquele camisa 9 clássico, mas um jogador veloz, habilidoso, ainda imaturo, é verdade, mas com um excelente poder de finalização.

Presença constante nas Seleções de Base, passou recentemente da Seleção Sub-17 para a Sub-21, trazendo recentemente na bagagem o título de campeão do Torneio de Cotif, na Espanha, competição na qual foi o artilheiro da Seleção canarinho.

Com multa de 50 milhões de euros para o exterior, a atual diretoria santista renovou o contrato do jovem craque até 2019, quando Gabriel terá 23 anos de idade, provavelmente próximo do auge da carreira.

Segurar o garoto no clube foi o primeiro passo para garantir um promissor ano de 2015, com o planejamento e montagem do time pelo técnico Enderson Moreira, a quem caberá escolher as melhores peças para trazer e outras para permanecerem no clube para a próxima temporada.

Gabigol, nossa esperança caseira para 2015.