Caos no Santos Futebol Clube (especial)

Caos no Santos Futebol Clube (especial)

O caos se instalou no Santos Futebol Clube.

Até o fim de janeiro, o goleiro Aranha, o zagueiro Edu Dracena, o lateral Eugenio Mena e o volante Arouca terão deixado o Santos Futebol Clube (Dracena e Mena já saíram).

As saídas prematuras dos atletas poderão custar ao Peixe, em razão do pagamento das multas contratuais, um aumento de R$ 88 milhões em sua dívida, que antes era de R$ 75 milhões e saltará para R$ 163 milhões.

Por outro lado, chegaram Chiquinho (lateral-esquerdo) e Ricardo Oliveira (centroavante) - o meia Valencia, ex-Fluminense, está quase acertado com o alvinegro.

Com as idas e vindas, Vladimir, David Braz e Gustavo Henrique, Caju e Renato devem ser titulares do Santos em 2015.

Cicinho (lateral-direito), Alison (volante), Lucas Lima (meia - se ficar), Robinho (atacante), Geuvânio (atacante) e Ricardo Oliveira (centroavante) devem completar o time titular.

Se Vladimir se lesionar? Gabriel Gasparotto irá estrear.

Se David Braz se lesionar? Jubal irá assumir a zaga.

Se Caju se lesionar? Chiquinho deve ir para a lateral.

Se Renato se lesionar? Leandrinho ou Elano devem entrar.

Para 2015, analisando friamente, teremos novamente um time "mediano", capaz de ganhar alguns clássicos, mas não um elenco capaz de ganhar um campeonato.

Difícil mesmo será pagar os salários dos que ficaram.

Este sim o grande desafio da atual diretoria, que tenta manter o Santos de pé, após a gigantescas burradas da péssima gestão de Odílio Rodrigues, que levou o clube ao caos absoluto e permanente.

Modesto Roma precisará de um milagre para salvar o clube do abismo...

( Vejo 5 soluções imediatas para salvar o Santos Futebol Clube: 
1) O patrocínio master; 
2) Adiantar as cotas de televisão de 2016; 
3) Lançar um novo plano de sócios, com um pedido público do presidente para que os santistas se associem ao clube; 
4) Exigir do Barcelona o pagamento dos 4,5 milhões de euros (R$ 13 milhões) pela não realização do segundo amistoso no Brasil e 
5) Recorrer a empréstimos bancários. )