Resumão da semana do Santos Futebol Clube

Resumão da semana do Santos Futebol Clube

1) PORTUGUESA X SANTOS - DOMINGO AS 16H

Vanderlei, Victor Ferraz, David Braz, Werley e Chiquinho; Lucas Otávio, Renato e Lucas Lima; Geuvânio, Robinho e Ricardo Oliveira.

Este é o time titular que deve iniciar a partida contra a Portuguesa, domingo, em um Pacaembu repleto de torcedores santistas.

Um time de guerreiros desacreditados que vem dando muito trabalho aos adversários.

Particularmente, tenho admirado muito as excepcionais atuações do goleiro Vanderlei, do atacante Geuvânio e do eterno Robinho.

Vejo também boas atuações nos laterais Chiquinho e Victor Ferraz e no centroavante Ricardo Oliveira.

Ainda é cedo para avaliar o trabalho do zagueiro Werley, mas confesso que David Braz não me inspira nenhuma confiança na zaga, apesar dos bons números extracampo (melhor zaga do Paulista).

Mesmo caso do batedor Alison, do lento volante Renato e do meia Lucas Lima, que começou o ano com atuações para se esquecer - pois sacrificado com a saída de Arouca - mas capaz de dar a volta por cima.

Amanhã, não espero menos do que uma vitória sobre a Portuguesa, que após 4 rodadas ainda não perdeu (1 vitória e 3 empates), em um Pacaembu vestido de branco.


2) ALISON PODE PARAR POR 6 MESES

Com uma séria torção no joelho direito, o volante Alison pode precisar se submeter a uma cirurgia, que o deixará fora dos gramados por, no mínimo, 6 meses.

Alison vem sofrendo com seguidas lesões desde 2014, quando regularmente ficava fora do time por conta de algum problema muscular.

Em 2015, a situação se agrava, pois não temos mais Arouca.

Sem Arouca e Alison, sobram Renato, Valencia, Leandrinho e Lucas Otávio, os únicos volantes inscritos para a disputa do Campeonato Paulista (há o questionável limite de 28 atletas).

Com isso, caso a lesão e a necessidade de cirurgia de Alison se confirme, a tendência futura é que Valencia assuma como primeiro volante, ao lado de Renato.

Mas precisamos admitir a existência de um grave problema hoje na posição de "volante" no Peixe.

Afinal, Renato está em fim de carreira, viveu lesionado em 2014, não aguenta correr como antes, e em maio completará 36 anos.

Valencia, por sua vez, tem 29 anos e mais viveu no departamento médico do Fluminense que jogou (inclusive não jogou a Copa do Mundo no Brasil por conta de lesão).

Somando-se ambos ao lesionado Alison, temos 3 problemas.

As soluções imediatas? Leandrinho e Lucas Otávio.

Mas serão capazes de aguentar o tranco sozinhos?

Só testando saberemos.

No entanto, se há hoje uma posição carente no time, essa posição é a de segundo volante, isto é, o cara responsável pela transição entre defesa e meio de campo, que hoje inexiste no time de Enderson Moreira.

Quem antes exercia essa função com maestria era Arouca, no auge da carreira em 2014.

Sem Arouca, precisaremos encontrar um novo Arouca.


3) A MELHOR DEFESA DO CAMPEONATO PAULISTA

Por mais inacreditável que pareça, o Santos tem hoje a melhor defesa do Campeonato Paulista.

A zaga formada por David Braz e Werley (nas primeiras rodadas por Gustavo Henrique) sofreu apenas 1 gol em 5 jogos, igualando o Corinthians (que tem 2 jogos a menos na competição).

DNA defensivo? Quem diria...


4) O ATAQUE, POR OUTRO LADO...

A má-pontaria de nossos atacantes se reflete nos números e resultados em campo: em 5 jogos disputados, apenas 6 gols marcados e dois empates por 0 x 0 (São Paulo e Mogi Mirim).

Detectado o erro, o técnico Enderson Moreira passou a semana inteira treinando finalizações com toda a equipe - zagueiros incluídos.

Ano passado o Santos sagrou-se o time com mais gols marcados na competição, como é habitual.

Mas em 2015 o São Paulo disparou na frente, com 14 gols marcados em 5 jogos.

Com muito suor e treino, ainda podemos reverter o quadro.

Afinal, nada é impossível para o clube que mais marcou gols na história do futebol.


5) A RENOVAÇÃO DO LATERAL CAJU

Uma das grandes revelações do Santos em 2014, o lateral-esquerdo Caju está próximo de renovar seu contrato com o Santos até 2020.

Com o novo vínculo, o atleta, que ganha R$ 5 mil por mês, passará a receber R$ 70 mil de salário, que aumentará de forma gradativa durante os 5 anos de contrato com o Peixe, chegando no último ano a R$ 130 mil mensais.

O contrato ainda não foi sacramentado pois clube e representantes do atleta ainda discutem o valor de luvas a serem pagos.

No novo contrato, o jogador receberá parte de seus direitos econômicos (100% atualmente em poder do Peixe).

Antes de decidir permanecer no clube, Caju recebeu proposta da Udinese, da Itália, mas preferiu o Peixe.

Falta ainda assinarem o contrato...


6) PATITO RODRÍGUEZ EMPRESTADO

Com salário de R$ 270 mil por mês, Patito Rodríguez se tornou um problema para o Santos, por conta do péssimo custo-benefício de sua contratação.

Contratado pelo alvinegro praiano até julho de 2016, o clube buscava desesperadamente um meio de se livrar do argentino.

E conseguiu: Patito será emprestado a um clube da Malásia até novembro de 2015.

Durante a semana, o atleta revelou um atrito com o técnico Enderson Moreira.

Mas nada que justificasse os 3 dias de atraso para se reapresentar ao clube no começo da temporada.

Patito não fará falta.


7) CLIMA EXCELENTE NO VESTIÁRIO

O clima dentro do vestiário do Peixe é o melhor possível.

Que o diga a foto postada nesta semana por Victor Ferraz, divulgando a alegre confraternização dos atletas na casa do atacante Robinho, em Santos.

Rivais, chorem de inveja.

(na foto: Robinho, Victor Ferraz, Gustavo Henrique, Leandrinho, Jubal, Lucas Lima, Geuvânio e Elano - Lucas Crispim talvez seja o de camisa regata, mas não tenho certeza).

robinho


8) O "JEJUM" DE GOLS DE ROBINHO E A IMPRENSA IDIOTA

Os mais experientes sabem que toda imprensa trabalha visando lucro.
Mas algumas prezam mais pela qualidade de suas reportagens (como o Globoesporte.com), do que outras (como os portais Uol Esporte e Lance!Net).
Visando chamar a atenção, mas sem ligar a mínima para a qualidade do que estava sendo dito, os portais Uol Esporte e Lance!Net publicaram nesta semana a notícia de que Robinho está a 3 meses em "jejum", sem marcar nenhum gol.
O portal Globoesporte.com, mais sério e profissional, preferiu se abster dessa ridícula matéria.
Afinal, dos 3 meses que Robinho está sem marcar, 2 ele estava treinando ou de férias.
Diante desse fato, alguma das matérias faz sentido? Não.
Poderia-se afirmar, mais corretamente, que Robinho está a 8 jogos sem marcar nenhum gol (o último marcado foi contra o Atlético Paranaense, em 19/11/2014), somando-se os 4 últimos jogos do Brasileiro do ano passado e os 4 jogos no qual Robinho atuou neste Paulista (foi poupado em uma partida).
Cuidado com o que se lê na imprensa.


9) LUCRO EM SÃO JOSÉ DO RIO PRETO
A vitória atuando em São José do Rio Preto trouxe um bom lucro de R$ 500 mil para o Peixe.
O valor recebido é superior ao dobro da soma do lucro dos 2 jogos nos quais o Santos atuou na Vila Belmiro.
A título de exemplo, arrecadamos R$ 127.858,59 na estreia contra o Ituano, e R$ 100.919,76 contra o São Paulo.
A comparação com nossos rivais paulistas é assustadora, porém necessária: o Corinthians conseguiu renda de R$ 3,5 milhões na vitória contra o São Paulo, no Itaquerão, enquanto o Palmeiras obteve renda de R$ 2,6 milhões na derrota contra o Corinthians, no Allianz Parque (o São Paulo, sem o Morumbi, segue como o Santos, com uma renda baixa - R$ 240 mil em seu primeiro jogo como mandante no Paulista, atuando no Pacaembu).
Buscando maior arrecadação, o Santos marcou jogos contra o Linense (7ª rodada) e Audax (11ª rodada) para o Pacaembu.
Mas a diferença para Corinthians e Palmeiras ainda é gritante.


10) MODESTO ROMA PROMETE MAIS REFORÇOS PARA O BRASILEIRO
Nesta semana de carnaval, o presidente santista afirmou que buscará reforços para a disputa do Campeonato Brasileiro.
Em suas palavras: "Para o Campeonato Brasileiro precisaremos de alguns reforços, mais banco, mais jogadores no elenco. Isso é normal, temos que estar conscientes. Tem a Copa do Brasil também e vamos em frente".
Mas será que, ao invés de contratar, não era hora de dar oportunidade aos meninos da base?
Gustavo Henrique, Caju, Zeca, Lucas Otávio, Lucas Crispim e Diego Cardoso pedem passagem.
Apesar da boa campanha no Campeonato Paulista, o Santos perdeu novamente a oportunidade de cumprir sua sina histórica: revelar garotos.
Ao invés disso, a nova diretoria preferiu contratar jogadores questionáveis, medianos, ou em fim de carreira.
Claro que as contratações do goleiro Vanderlei (pela qualidade técnica), do volante Valencia (por necessidade da posição), e dos veteranos ex-santistas Elano e Ricardo Oliveira (pelo aconselhamento aos mais jovens e pela qualidade técnica de R.O.) somaram à equipe.
Mas trazer o zagueiro Werley era necessário, quando temos um Gustavo Henrique?
Trazer o lateral Chiquinho (que está jogando bem) era necessário, quando temos os excelentes laterais Caju e Zeca para a posição?
E a contratação do atacante Marquinhos Gabriel, que acabou tirando a vaga do promissor Diego Cardoso do Campeonato Paulista?
Para refletirmos.