Resumo da semana do Santos Futebol Clube

Ponte Preta 3 x 1 Santos


1) Hoje tem Santos x São Bento

Neste domingo, as 18h30min, o Santos volta à Vila Belmiro para enfrentar o São Bento, pelo Campeonato Paulista.

Para o jogo desta tarde, o time do técnico Marcelo Fernandes terá vários problemas.

Três jogadores titulares não estarão em campo: o goleiro Vanderlei (lesionado na última partida), o lateral Cicinho (expulso), o volante Valencia (também expulso) e o atacante Robinho, na seleção brasileira.

Como se não bastasse, o elenco santista não terá laterais reservas no banco, pois Cicinho está suspenso e Chiquinho e Caju estão machucados, fazendo com que Victor Ferraz volte para a lateral-direita e Zeca seja o titular da lateral-esquerda (até aí, nenhum prejuízo).

Os ausentes Robinho, Cicinho, Valencia e Vanderlei darão oportunidade, respectivamente, a Gabriel, Victor Ferraz, Lucas Otávio e Vladimir.

O Santos joga hoje buscando retomar a liderança-geral do Campeonato Paulista, tomada pelo Corinthians na última rodada, após a derrota do Peixe para a Ponte Preta (o Corinthians jogará fora de casa contra o Bragantino, as 16 horas).

O São Bento, adversário do Santos, jogará visando tão somente escapar do rebaixamento, pois praticamente já não possui mais chances de se classificar para o mata-mata.

Assim, o Santos deve iniciar a partida de hoje com: Vladimir, Victor Ferraz, Werley, David Braz, Zeca, Lucas Otávio, Renato, Lucas Lima; Geuvânio, Gabriel e Ricardo Oliveira.

Boa sorte ao alvinegro praiano!


2) Goleiro Vanderlei para por tempo indefinido

Após sofrer grave fratura no rosto em choque com Rildo, da Ponte Preta, o goleiro Vanderlei permanece internado no hospital Albert Einstein, em São Paulo, e passará por cirurgia para corrigir a fratura que sofreu no rosto.

A operação deve ocorrer nos próximos dias, e não há previsão de retorno do goleiro.

A tendência é que Vanderlei não entre mais em campo pelo Campeonato Paulista.

Uma pena para o Santos, que terá o péssimo goleiro Vladimir como titular...


3) Santos quer trocar Thiago Ribeiro por Pierre

Um absurdo, na minha opinião!

Trocar um jogador mediano e experiente (29 anos) como Thiago Ribeiro por um volante 4 anos mais velho e em fim de carreira como Pierre (33 anos) me parece um péssimo negócio.

Thiago Ribeiro tem claríssimos problemas de finalização, mas sabe jogar, sabe passar bola, lançar, é veloz e tem boa visão de jogo, enfim, um jogador mediano.

Na recente goleada de 5 x 1 sobre o Corinthians, Thiago Ribeiro foi um dos destaques na partida, marcando dois gols.

Neste ano, o atacante amarga a reserva, sendo preterido em favor de Geuvânio e Gabriel.

Entretanto, pelo Campeonato Paulista, marcou recentemente 2 gols na vitória por 4 x 1 sobre o Marília, fora de casa.

Trocar este jogador de graça por um volante reserva e em fim de carreira é uma idiotice sem fim.

O problema, segundo o Santos, é o alto salário de Thiago Ribeiro: R$ 220 mil mensais.

Até aí eu concordo, mas trocá-lo por Pierre é absurdo!

Que conversem com o Atlético Mineiro, estipulem um preço para a venda de Thiago Ribeiro ou escolham um jogador melhor do elenco atleticano.

Trocando Thiago Ribeiro por Pierre, quem sai perdendo é o Santos.

As últimas notícias informam que o atacante já acertou salários com o Atlético, e que cabe agora ao Santos escolher um jogador do elenco atleticano para finalizar o negócio (não necessariamente Pierre).


4) Ricardo Oliveira perto de renovar

Tudo indica que o centroavante Ricardo Oliveira deve renovar seu vínculo com o Santos até o final de 2017, por um salário de R$ 150 mil mensais, mais até R$ 100 mil por metas atingidas (produtividade e títulos conquistados).

O artilheiro já deu seu aval a seu empresário, e deve se encontrar novamente com o diretor-executivo Dagoberto Santos para acertar os últimos detalhes da prorrogação contratual.

Resta esperar e torcer para que o negócio dê certo.


5) Santos corre por Robinho

O contrato de Robinho com o Peixe se encerra no meio de ano, salvo engano em 31 de junho de 2015.

E o alvinegro praiano não tem condições financeiras de bancar a contratação do atacante, em razão de seu alto valor de mercado.

Considerando isso, o presidente Modesto Roma Júnior tenta, desde o início do ano, conversar com o Milan para seguir com Robinho.

Em fevereiro, o presidente santista declarou estar disposto a ceder porcentagens de garotos da base para convencer o clube italiano a liberar o ídolo santista.

Outra opção que o Peixe estuda, mais improvável, é a prorrogação do empréstimo de Robinho por mais um ano (ocorre que isso deixaria Robinho livre após término do vínculo com o Milan, em junho de 2016).

O Milan ainda não respondeu às investidas do Santos.


6) Santos ainda deve R$ 8,5 milhões aos jogadores

Em entrevista coletiva concedida na tarte de terça-feira, o presidente santista Modesto Roma Júnior confirmou que o alvinegro ainda deve R$ 8,5 milhões aos jogadores do elenco.

Os valores são referentes a alguns meses de direitos de imagem não pagos pela gestão Odílio Rodrigues.

Segundo consta, os salários de todos os atletas na CLT estão sendo pagos em dia, estando apenas atrasados os direitos de imagem (valor que corresponde de 60% a 90% do real salário do atleta).

De acordo com o presidente santista: "Acertamos com o elenco que pagaremos o salário do mês, além da metade de um mês dos atrasados. Isso foi acertado em uma conversa que tivemos lá em Londrina (onde o Santos estreou na Copa do Brasil). Eu conversei com os líderes do grupo e passamos isso para eles".


7) Após 3 meses no cargo, Santos demite gerente de Marketing

A diretoria alvinegra demitiu Alex Fernandes, ex-gerente de marketing do clube, na manhã da última segunda-feira.

O profissional havia sido contratado no início do ano, assim que Modesto Roma Júnior assumiu a presidência do clube.

Neste período, ele não conseguiu um patrocínio master para o clube, grande objetivo do marketing santista há tempos.

Alex Fernandes, no entanto, fechou parcerias pontuais com a Truckvan para patrocinar o uniforme santista (nos clássicos) e para levar um museu itinerante aos jogos do alvinegro longe da Vila Belmiro.


8) DIS vence na justiça

A 6ª Câmara do Tribunal de Justiça de São Paulo concluiu, em decisão unânime, nesta quinta-feira, que os contratos dos jogadores Ganso, Wesley, André, Carletto e Giovane envolvendo Santos e DIS, braço esportivo do Grupo Sonda, eram válidos quando os atletas foram negociados.

A venda dos percentuais dos atletas a preço de banana foi realizada em 2009 na gestão Marcelo Teixeira, a qual seria contestada judicialmente em 2010 pela gestão de Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro.

Os 3 primeiros atletas foram vendidos e nenhum valor recebido foi repassado à DIS.

Sem a possibilidade de fazer um acordo de cessão de direitos econômicos de jogadores (a nova regra de FIFA veda a participação de empresários no futebol, a partir do meio de 2015), a diretoria santista corre para pagar a alta dívida com a DIS, que cobra cerca de R$ 7 milhões referentes à participação na venda do volante Wesley para o Werder Bremen e mais R$ 7 milhões relativos à participação na venda do volante André, ambas em 2010

Lembrando que a gestão Odílio Rodrigues repetiu o mesmo procedimento logo antes de deixar o mandato, no final de 2014, vendendo para a Doyen Sports a preço de banana fatias dos direitos econômicos de Gabriel (20%), Daniel Guedes (25%) e Geuvânio (35%).

Outra triste notícia é a determinação, pela Justiça de São Paulo, do bloqueio de R$ 2,5 milhões dos cofres do Santos para o pagamento de comissões ao agente Vinicius Prates, empresário do atacante Leandro Damião que intermediou sua vinda ao alvinegro.

A situação financeira segue complicada na Vila Belmiro.

9) A lamentável porém necessária derrota do Santos para a Ponte Preta foi comentada neste post, que você pode conferir clicando neste link.